Províncias

Postos de trabalho foram abandonados por pessoal da Saúde

Quatro técnicos da saúde do município de Ekunha, a Oeste da cidade do Huambo, abandonaram no princípio deste mês os seus postos de trabalho por acharem que foram mal remunerados.

Quatro técnicos da saúde do município de Ekunha, a Oeste da cidade do Huambo, abandonaram no princípio deste mês os seus postos de trabalho por acharem que foram mal remunerados.
O chefe da repartição municipal de saúde, Benedito André, revelou que a instituição local pouco ou nada consegue fazer para manter os técnicos nos seus respectivos postos de trabalho, depois de participarem no concurso público e serem colocados no sector.
"A situação é preocupante, numa altura em que já se regista um reduzido número de técnicos de saúde em muitas unidades sanitárias do município, para garantir a assistência médica e medicamentosa das populações", explicou.
Manifestando a sua inquietação, adiantou que está prevista para os próximos dias a inauguração de mais três unidades sanitárias construídas pelo governo, no quadro de investimentos públicos e alargamento da rede sanitária, e a direcção debate-se com a falta de técnicos de saúde para assegurar o funcionamento dos mesmos centros.
O sector da saúde do município foi reforçado com cinco técnicos de saúde dos 20 necessários para garantir a assistência médicas em toda extensão do município.
A administração da Ekunha tem sete unidades sanitárias, sendo um centro de saúde com a categoria de hospital municipal, três centros e igual número de postos, onde são assistidos os mais de 84.560 habitantes daquela circunscrição.

Tempo

Multimédia