Províncias

Postos de transformação são necessários no Cuito

Delfina Victorino | Cuito

A falta de postos de transformação continua a ser  um dos factores que impossibilita a distribuição de energia eléctrica aos bairros periféricos da cidade do Cuito e de outras sedes municipais da província do Bié, afirmou ontem o director local do sector.

Existe um projecto para a ampliação da distribuição de energia eléctrica na província do Bié
Fotografia: Eduardo Pedro

Abel Guerra Paulo esclareceu que existe um projecto para a ampliação da distribuição de energia eléctrica em todas as localidades, mas ainda não arrancou por falta de verbas.
O director da Energia e Água avançou que, neste momento, existem 43 centrais térmicas e 53 grupos geradores disponíveis em toda a província do Bié, representando um consumo na ordem dos 95 por cento e os  sistemas têm uma capacidade de 40 KVA a 2.500 KVA. Abel Guerra salientou que, no âmbito dos programas de acção do sector, consta a melhoria do sistema de distribuição de energia para a população, devido à média baixa de consumo domiciliar e de iluminação pública. 
O aproveitamento hidroeléctrico da comuna do Cunje e a reabilitação da rede eléctrica de baixa tensão do município de Camacupa estão associados ao  projecto, disse Abel Guerra, que assegurou que, até 2017, no âmbito da melhoria das condições de vida das populações, o aumento de potência nas sedes municipais vai permitir que todas as localidades da província tenham energia eléctrica.
A recuperação das centrais avariadas em todos os municípios e a reabilitação dos pequenos equipamentos hidroeléctricos dos municípios do Cuemba, Andulo e Nharea, incluindo a extensão dos bairros periféricos, são outras apostas do sector, concluiu Abel Guerra.

Tempo

Multimédia