Províncias

Preconizada maior preservação do oceano

João Upale | Moçamedes

O bispo do Namibe, Dom Dionísio Hiisilenapo, apelou no domingo aos habitantes locais a primarem pela cultura ecológica de forma a preservarem o oceano, principalmente a orla marítima que banha a região.

Um ângulo da cidade de Moçâmedes que acolhe as Festas do Mar que se realizam todos os anos na província do Namibe
Fotografia: Afonso Costa | Namibe - Edições Novembro

O prelado católico  falava numa missa campal de acção de graças, na marginal da cidade de Moçâmedes, que marcou a abertura das  Festas do Mar,  e apelou à mudança das mentalidades e a um maior empenho na conservação e protecção do mar.
“Não devemos deitar o lixo e dejectos para o mar.”
O bispo defendeu a conservação do património material e imaterial, do amor ao próximo e aos bens públicos, preservação da paz, unidade e reconciliação nacional. Por outro lado, Dom Dionísio Hiisilenapo criticou as atitudes negativas dos que destroem os bens públicos e pediu a colaboração de todas forças vivas da sociedade para travar a onda  de pilhagem, referindo que a sua manutenção custa muito aos cofres do Estado.
O corte da  fita que deu lugar à abertura oficial do certame aconteceu às 18h00 de sábado e foi feito pelo governador provincial Rui Falcão,   presidente de honra do comité organizador das Festas do Mar.
Rui Falcão agradeceu aos patrocinadores do evento, expositores e a todos que colaboraram e continuam a colaborar para o êxito das festas. 
“O momento que o país vive não é fácil, mas  a unidade tem permitido manter este nível de organização e   o Governo Provincial vai fazer o melhor que estiver ao seu alcance para proporcionar aos cidadãos  momentos de lazer e de alegria”. De 4 a 26 do corrente mês, várias actividades vão ser realizadas no âmbito das Festas do Mar, com a participação de 45 feirantes oriundos das províncias de Benguela, Bengo, Huambo, Huíla, Cuanza Sul, Luanda e da anfitriã, Namibe.
Edições Novembro EP expõe os seus títulos Jornal de Angola, Jornal dos Desportos, Jornal Cultura e Jornal Economia & Finanças e  ­disponibiliza os seus sites on-line. Vários músicos nacionais estão convidados para animar as festas, que este ano decorrem sob o lema “Mais cultura, mais ensino, mais Namibe”. Durante as Festas do Mar vão ser realizadas também actividades desportivas e palestras sobre o crescimento da região.

Tempo

Multimédia