Províncias

Pró-renda aumenta produção

Victória Quintas I Huambo

O projecto Pró-renda pretende ajudar, este ano, 22 mil famílias a aumentar o seu rendimento anual de produção de batata rena e outras culturas, através de uma cadeia de valor competitiva e sustentável.

Mais de 20 mil famílias saem beneficiadas com o projecto agrícola
Fotografia: JA

O projecto Pró-renda pretende ajudar, este ano, 22 mil famílias a aumentar o seu rendimento anual de produção de batata rena e outras culturas, através de uma cadeia de valor competitiva e sustentável. O projecto foi divulgado no encontro realizado na cidade do Huambo, com responsáveis de cooperativa agrícolas.
O encontro congregou representantes das associações de camponeses, comerciantes, clubes de produtores, gestores de dependência bancária, do PRESILD, de entrepostos, intermediários, transportadores, institutos e estações de desenvolvimento agrário e membros do projecto.
O director provincial da Agricultura e Desenvolvimento Rural e Pesca, Joaquim António, disse que o projecto vem ao encontro das políticas traçadas pelo governo, cujo objectivo principal é aumentar o rendimento familiar dos camponeses.
Segundo referiu, o governo da província do Huambo, através do PRESILD, Nova Rede Comercial, executou, em 2009, o mecanismo provisório de absorção da produção interna, que visa retirar os produtos dos camponeses e através de vários mecanismos fazer chegar os mesmos ao consumidor, criando rendimentos a quem produz.
Joaquim António disse que a nível da província do Huambo foram disponibilizados dois milhões de dólares que foram utilizados para a compra de produtos e transporte até aos grandes centros de consumo. “Foi uma grande experiência. Realizámos feiras itinerantes em algumas capitais de município e comercializámos mais de 400 mil toneladas de produtos diversos,” sublinhou.
Adiantou que este ano se vai continuar a fomentar a política de produção interna, para garantir os níveis de segurança alimentar nos seus diversos pilares, tanto no acesso como na disponibilidade de alimentos.  
O projecto Pró-renda, aumento dos rendimentos dos pequenos agricultores, foi constituído no âmbito da continuidade dos projectos da Visão Mundial em Angola, e em particular no Huambo, em parceria com a ONG ACDI/VOCA. Terá a duração de quatro anos e é financiado pela Bill and  Mellinda Gate Foundation.
 De acordo com o gerente de marketing da ACDI/VOCA, Fernando Olende, o projecto vai facilitar a reintegração das comunidades rurais nos circuitos mercantis, através da ligação entre os compradores de produtos e os produtores organizados e melhorar o processamento e armazenamento da produção agrícola, bem como a divulgação de informações do mercado. Durante quatro anos, vai igualmente promover o desenvolvimento comunitário e a qualidade de vida, garantir a melhoria da produtividade, através da multiplicação de sementes de variedades melhoradas de batata rena, e a criação de bancos comunitários de sementes, além da promoção de técnicas e de boas práticas para a melhoria da fertilidade do solo.

Tempo

Multimédia