Províncias

Procurador Sambo adverte madeireiros

O procurador da República nos municípios de Buco-Zau e Belize, João Maria Sambo, advertiu os madeireiros sobre as consequências económicas e legais de quem emprega estrangeiros sem visto de trabalho.

O magistrado do Ministério Público fez esta advertência num encontro com membros das administrações municipais, autoridades tradicionais, religiosas, militares e policiais e com empresários dos dois municípios do norte da província de Cabinda.
João Maria Sambo reprovou a atitude das empresas madeireiras que empregam, para esta actividade, cidadãos estrangeiros sem visto de trabalho.
Pediu a observância escrupulosa da lei em defesa da flora e fauna e uma acção coordenada com todas as instituições públicas e privadas, no quadro da política ambiental da República de Angola e do Projecto Transfronteiriço do Maiombe.
O encontro recomendou ainda que se faça um levantamento da força de trabalho em todas as empresas nos dois municípios, para se apurar e retirar os estrangeiros sem visto de trabalho.

Tempo

Multimédia