Províncias

Professores em formação no Zaire

Kayila Silvina | Mbanza Congo

Mais de cem professores das províncias do Zaire, Bengo e Uíge estão, desde segunda-feira e até  Março próximo, a ser capacitados, na cidade de Mbanza Congo, em matérias ligadas as disciplinas da língua portuguesa e matemática, assim como a aplicação de técnicas pedagógica. 

Fotografia: Rogério Tuti

Promovido pelo Ministério da Educação e financiado pelo Banco Mundial, e Governo de Angola, a acção formativa visa dotar os profissionais de competências técnicas na gestão das escolas, para tornar mais eficiente o sistema de avaliação dos alunos.
Pretende-se também munir os docentes e supervisores pedagógicas de outras competências no domínio da língua portuguesa e Matemática, assim como promover a qualidade de ensino no país.Durante 15 dias de formação, os participantes vão discutir e analisar assuntos que tem a ver com a planificação, metodologias e supervisão para o ensino da língua portuguesa e Matemática.
O governador da província do Zaire,  Joanes André, disse que a acção formativa, visa reforçar as competências e capacidades dos professores, na melhoria da gestão escolar e da avaliação da aprendizagem dos alunos.
  Joanes André manifestou-se satisfeito por ter sido escolhido à cidade de Mbanza Congo para acolher a primeira acção formativa dos professores que,  disse,  permite melhorar a qualidade de ensino e aprendizagem, com disciplinas e códigos de boa conduta. “Exorto os participantes a desenvolverem e promover as escolas, como um passo de estudo, de convivência democrática e promoção de valores de cidadania, para melhor servir a sociedade”.

Programa de formação

O director provincial da Educação Ciência e Tecnologia do Zaire, Domingos Nkita Margarida, louvou os esforços do Ministério da Educação em implementar o programa de formação pedagógica dos professores e das Zonas de Influencias Pedagógicas (ZIP), para permitir a capacitação e melhoria da qualidade de ensino dos alunos a nível da região.
A província do Zaire conta  com 2178 salas de aulas. Para o presente ano lectivo, foram matriculados 178 mil alunos.
Domingos Margarida disse que nos últimos tempos se assiste a uma grande diversificação a nível do ensino médio, com a entrada em funcionamento   do Instituto Médio de Petróleo do Soyo, Escola Técnica de Enfermagem, assim como a inclusão de cursos técnicos na escola do ensino secundário do Tuku, em Mbanza Congo.

Acção de capacitação


Professores e gestores escolares na província do Moxico participam, desde ontem, no Luena, numa acção de capacitação sobre metodologias de ensino, visando melhorar o processo de aprendizagem de habilidades e valores morais e cívicos.
O director provincial  da Educação, Abel Pique, destacou,   na cerimónia de abertura do seminário, a educação equitativa, inclusiva e de qualidade como metas que o Governo angolano propõe como desafio para o desenvolvimento sustentável do país.
Abel Pique afirmou que a rede escolar na província do Moxico cresceu de forma considerável, por isso, sublinhou, esta acção formativa de capacitação de professores e gestores escolares  deve servir de um instrumento para se alcançar  a qualidade desejada por todos.
O objectivo principal, disse o director provincial da Educação, é alcançar a melhoria de qualidade de ensino e aprendizagem, principalmente no ensino de base, onde os  docentes são o  garante desta  concretização, por serem os que lidam directamente com os alunos na sala de aulas.
Abel Pique disse esperar que os conteúdos ministrados durante três dias sirvam de grandes ferramentas para o processo de ensino e aprendizagem nas escolas, “para garantir a qualidade de ensino que todos desejamos”.
O único factor que determina o crescimento dos países é a inovação constante das ideias e do conhecimento cientifico, daí que se exige aos professores e gestores escolares da província maior entrega, rigor e disciplina, disse o director provincial da Educação.

Tempo

Multimédia