Províncias

Professores melhoram métodos de ensino

Nicodemos Paulo | Uíge e Venâncio Victor | Malanje

Professores das províncias de Uíge, Zaire e Malange analisam deste segunda-feira até ao dia 28 deste mês, no Uíge, as debilidades no ensino, com vista à melhoria do rendimento escolar dos alunos, durante um seminário Regional de Formação Pedagógica e de Formadores das Ciências Exactas.

O seminário, promovido pelo Instituto Nacional de Formação de Quadros, enquadra-se no plano do Ministério da Educação destinado à melhoria da qualidade do ensino, através da formação permanente dos professores e a construção de infra-estruturas modernas.
Durante dez dias, os participantes vão abordar matérias que se prendem com as habilidades de comunicação na sala de aulas, erros e conceitos comuns, uso impróprio dos recursos de ensino e a improvisação de matérias e os conceitos modernos nas ciências exactas.
Os professores vão também identificar as barreiras que impedem a comunicação eficaz nas aulas, aprofundar a necessidade de centralizar o processo de ensino no aluno, definir as melhores formas de comunicação com os alunos, capacitar os docentes e realizar, regulamente, aulas práticas, e identificar materiais disponíveis a serem usados no ensino e aprendizagem das ciências exactas.   
O director provincial da Educação no Uíge, Manuel Zangala, disse que a acção formativa vai favorecer a interacção de conhecimentos e métodos entre os participantes, para a melhoria da qualidade do ensino
O director do Gabinete de Estudos e Planeamento do Governo Provincial do Uíge, Francisco Manteiga, disse, na abertura do seminário, que o sistema de ensino e aprendizagem exige, nos dias que correm, de profissionais bem formados e com muita perícia pedagógica.
Nesse sentido, considerou de capital importância o seminário, por permitir partilhar conhecimentos, métodos, técnicas e estratégias sobre o ensino da Matemática, Física e Biologia, disciplinas que são imprescindíveis na formação dos alunos.

Ensino de Ciências Exactas tema de debate em Malanje

Professores do ensino secundário que leccionam as disciplinas de Matemática, Física e Química participam desde segunda-feira, no Instituto Médio Agrário de Malanje, no Quéssua, num seminário regional de formação de formadores promovido pelo Ministério da Educação. />O seminário regional conta com a participação de 80 professores das províncias da Lunda Sul, Lunda Norte e Moxico.
A coordenadora da formação, Conceição Bento, afirmou que o projecto tem como objectivo fundamental o treino dos professores das cadeiras de Ciências Exactas, através da cojugação de Actividade, Aluno, Experimentação, Improvisação, Planificação, Realização, Avaliação e Melhoramento.  De acordo com Conceição Bento, o baixo aproveitamento em Matemática e outras Ciências Exactas na maior parte das escolas secundárias do país preocupa o Ministério da Educação e os encarregados de educação, daí a razão da realização da formação.

Formação de formadores

Conceição Bento destacou a constituição de equipas de formação de formadores em todas as províncias dos país.  O seminário está a ser ministrado por formadores das províncias de de Malanje e Luanda.
Os participantes na formação estão a abordar temas como o aluno como centro do processo de ensino e aprendizagem, habilidades de comunicação e interacção na sala de aula, erros comuns e conceitos errados, mãos e mentes ocupadas, tempo para pensar, improvisação da matéria, uso eficaz de recursos.
Em Malanje, os participantes vão ter um período de aulas práticas em laboratórios de Química, Física e Matemática, para conciliar os conhecimentos teóricos e práticos adquiridos durante a formação.
O seminário, disse Conceição Bento, está a ser levado a cabo pelo Ministério da Educação, através do Instituto Nacional de Formação de Quadros e decorre em simultâneo nas províncias do Uíge, com a participação de Cabinda, Zaire, Luanda e a província anfitriã. Decorre também na  Huíla, com a participação das províncias do Namibe e Cunene.

Tempo

Multimédia