Províncias

Professores recebem formação com metodologias inovadoras

Professores do primeiro ciclo e do ensino secundário, recentemente admitidos na função pública, participam desde ontem, em Ndalatando, num seminário de formação sobre as novas metodologias de ensino e aprendizagem, no âmbito da reforma educativa em curso no país.

Professores do primeiro ciclo e do ensino secundário, recentemente admitidos na função pública, participam desde ontem, em Ndalatando, num seminário de formação sobre as novas metodologias de ensino e aprendizagem, no âmbito da reforma educativa em curso no país.
Com fim previsto para o próximo dia 2 de Setembro, o seminário tem por objectivo apetrechar os 877 novos quadros do sector da Educação, de modo a desempenharem o professorado segundo as novas metodologias e práticas de ensino, devendo posteriormente receber as respectivas guias de marcha para se apresentarem nas escolas em que forem colocados.
Ministrada por 51 formadores locais, a acção de formação aborda temas relacionados com "As novas metodologias de ensino no âmbito da reforma educativa" e "O novo sistema de avaliação das aprendizagens".
O director provincial da Educação, Vicente Manuel Francisco, considerou que esta formação é um elemento indispensável para um melhor desempenho dos futuros professores, na observância das instruções e orientações actualizadas do Ministério da Educação.
Em virtude dos quadros recém admitidos optarem pela docência como primeiro emprego, os mesmos devem, na opinião dele, revestir-se de um sentimento de patriotismo, dedicando-se inteiramente à aplicação das novas metodologias e práticas de ensino, de modo a melhor contribuírem para o actual processo de reconstrução nacional.

Apelo à humildade

Em virtude do enquadramento dos novos professores ocorrer no final do ano lectivo, os mesmos vão trabalhar apenas como assistentes até que termine o período normal de aulas, passando a professores titulares a partir do próximo ano lectivo. Vicente Manuel pediu humildade aos novos professores, de modo a beneficiarem do companheirismo e experiência dos docentes mais antigos, que os ajudarão a relacionarem-se com os alunos durante o período de adaptação. O município de Cazengo (sede provincial) recebe a maior parte dos professores, em virtude de ser o mais populoso do Kwanza-Norte, e abarcar o maior número de escolas e alunos inseridos no sistema normal de ensino, seguido de Cambambe e Ambaca. "Os demais professores serão distribuídos em função das necessidades educativas de cada município", explicou o responsável da Edudação.

Tempo

Multimédia