Províncias

Projecto imobiliário no Huambo gerou novos postos de trabalho

O projecto imobiliário “Casa Feliz”, que prevê a construção de 25 mil casas de baixa renda, em sete das 18 províncias do país, proporcionou 60 postos de trabalho no ramo da construção civil no Huambo, disse, sábado, o sócio-gerente da empresa promotora da iniciativa, Agostinho Kapaia.

O projecto imobiliário “Casa Feliz”, que prevê a construção de 25 mil casas de baixa renda, em sete das 18 províncias do país, proporcionou 60 postos de trabalho no ramo da construção civil no Huambo, disse, sábado, o sócio-gerente da empresa promotora da iniciativa, Agostinho Kapaia.
Em declarações à Angop, o responsável do projecto disse que está enquadrado no Programa Nacional de Urbanismo e Habitação, que visa fundamentalmente beneficiar cidadãos de baixos e médios rendimentos.
 O projecto “Lar Feliz” vai criar postos de trabalho directos e indirectos, cujos beneficiários são maioritariamente jovens angolanos. Está prevista a construção de três mil fogos  a sua execução demora dois anos, a uma média de quatro casas por dia. A empresa imobiliária vai construir urbanizações “Lar Feliz” nas províncias de Luanda, Huambo, Huíla, Benguela, Cabinda, Bié e Zaire.
 As habitações são dotadas de infra-estruturas urbanísticas, designadamente de redes de abastecimento de água potável, electricidade e saneamento básico. Agostinho Kapaia informou que as habitações são do tipo T3, com 100 metros quadrados de área útil, e vão ser vendidas ao preço de 40 mil dólares.

Tempo

Multimédia