Províncias

Província conta com mais aterros sanitários

Tatiana Marta | Huambo

A província do Huambo vai contar em breve com quatro novos aterros sanitários e um centro de depósito e compactação de resíduo sólidos, em construção nos municípios sede, Caála, Bailundo, Cachiungo e Ucuma, disse ontem, ao Jornal de Angola, a directora do Urbanismo, Território e Ambiente.

Processo de recolha dos resíduos sólidos vai ser feito com maior eficácia com a construção de mais centros de depósito e compactação
Fotografia: João Gomes

Ana Paula de Carvalho garantiu que as obras do aterro sanitário da Catenguenha decorrem a bom ritmo restando, neste momento, o apetrechamento das dependências administrativas, posto de transformação e do reservatório de água para os serviços de protecção contra incêndios. Antes da deposição no aterro, o lixo é registado, pesado e é paga uma taxa de acordo com a carga, salientando que com os investimentos que estão a ser feitos pretende-se melhorar a qualidade dos serviços prestados, no âmbito da limpeza pública e gestão dos resíduos sólidos, e  garantir às populações um melhor ambiente.
Para uma melhor coordenação dos serviços a prestar, Ana Paula disse que foi elaborado, em 2014, um plano de acção provincial de gestão de resíduos urbanos para tratar da caracterização socioeconómica ambiental em cada um dos municípios, qualificação e identificação das áreas degradadas por causa da deposição inadequada dos mesmos.
Dados do Centro de Ecologia Tropical e Alterações Climáticas indicam que a maior parte dos rios do Huambo estão contaminados, daí a directora provincial do Urbanismo, Território e Ambiente ter alertado à população a ter cuidado com a água dos rios.  
Com base nisso, explicou que está em curso um pouco por toda a província o programa “Água para Todos”, que tem permitido a construção de grandes e pequenos sistemas de captação, tratamento e abastecimento a toda a população urbana e peri-urbana.

Tempo

Multimédia