Províncias

Quissosso tem novo posto de saúde

Os habitantes de Quissosso no município de Mucaba, 62 quilómetros a norte da cidade do Uíge, passaram a dispor de um posto de saúde com quatro camas, salas de parto, farmácia e casas de banho, que vai atender mais de 600 pessoas no quadro da melhoria da assistência médica e medicamentosa à população.

Inauguração do centro permitiu o melhoramento da assistência médica e medicamentosa
Fotografia: José Bule

O acto de inauguração coube à directora provincial da Saúde do Uíge, Luísa Massoka Fernando Cambuta, no âmbito do encerramento das festividades da fundação do município de Mucaba, que decorreu de 29 de Agosto a 1 de Setembro, sob o lema “Unidos trabalhemos para o crescimento de Mucaba”.
Foi inaugurada uma residência para os técnicos de saúde, no largo adjacente ao Hospital Municipal de Mucaba, com três quartos, cozinha e casas de banho.
A directora provincial da Saúde do Uíge pediu a protecção dos empreendimentos colocados à disposição da população.
O chefe da repartição municipal da Saúdel, Alberto Afonso, deu a conhecer que com a inauguração do novo posto médico, são16 as unidades sanitárias no município: dois centros de saúde, 11 postos médicos e três salas de partos, assegurados por 48 enfermeiros e três médicos. A saúde em Mucaba necessita de 34 novos. Mas existem medicamentos essenciais para a­tender os doentes em quantidade suficiente.
Mucaba tem um hospital municipal com 70 camas, laboratório de análises clínicas, bloco operatório, hemoterapia, medicina, farmácia, banco de urgência, pediatria e maternidade
O hospital conta ainda com u­ma sala de planeamento familiar, Programa Alargado de Vacinação (PA­V), programa de combate à malária, saúde pública, vigilância epidemiológica, programa de combate à tuberculose, sala de a­conselhamento e testagem voluntária de sida. Mucaba é vila desde 1 de Setembro de 1971, pelo Decreto nº 4.143 de 1971 da administração colonial.
Tem uma superfície de 964 quilómetros quadrados, distribuídos pela comuna de Wando, seis regedorias, 54 aldeias e uma população de 86.­717 habitantes.
Tem terras férteis onde se produz café, banana, batata, mandioca, milho, feijão, amendoim, cana-de-açúcar e hortícolas.

Tempo

Multimédia