Províncias

Reitor incentiva mulheres a entrar no ensino superior

Nicodemos Paulo | Uíge

O Reitor da Universidade Kimpa Vita, Carlos Diakanamua, exortou as mulheres das províncias do Uíge e Kwanza-Norte, circunscrições que compõem a VII região académica, a ingressarem nas unidades orgânicas de ensino superior locais, para que aumente o número de representantes da camada feminina naquelas instituições de ensino.

A formação é condição indispensável para que a mulher ganhe mais facilmente um lugar seguro no mercado de trabalho
Fotografia: JA

O Reitor da Universidade Kimpa Vita, Carlos Diakanamua, exortou as mulheres das províncias do Uíge e Kwanza-Norte, circunscrições que compõem a VII região académica, a ingressarem nas unidades orgânicas de ensino superior locais, para que aumente o número de representantes da camada feminina naquelas instituições de ensino.

O reitor fez o apelo, sexta-feira, pelo facto de ser reduzido o número de mulheres no Instituto Superior de Ciências de Educação (ISCED) e Politécnico (ISP) do Uíge. O reitor, que falava para professores e estudantes admitidos neste ano académico, na cerimónia de abertura do ano académico 2010, disse:  “Há mais de 10 anos que temos aqui o ensino superior e, apesar disso, é ínfimo o número de mulheres que aderiram a este nível de formação.
 As poucas que entram não terminam ou não defendem os seus trabalhos de fim de curso”.
Carlos Diakanamua disse também que é necessário que as mulheres se dediquem mais aos estudos, “para darem maior contributo ao desenvolvimento da região e do país”. O responsável máximo da Universidade Kimpa Vita pediu o apoio do governo da província para a criação de infra-estruturas e outros meios indispensáveis ao funcionamento da instituição, para que os objectivos para os quais foi criada sejam alcançados.
“Solicitamos ao governo e à classe empresarial local que apoiem a Universidade Kimpa Vita na criação de infra-estruturas condignas e meios materiais à altura das exigências modernas, para que possamos proceder à investigação científica séria e competente e desempenhar o nosso papel com ânimo, dedicação e competência”, referiu. O governador da província, Paulo Pombolo, afirmou que as instituições do ensino superior desempenham um papel impulsionador no desenvolvimento de Angola, nos mais diversos sectores.
“O papel da universidade deve reflectir-se no seu efectivo compromisso, que é a formação de técnicos capazes e competentes cientificamente para darem o seu contributo ao desenvolvimento científico, económico e cultural da nossa região”, disse.Para além de participar no acto de baptismo dos caloiros, Paulo Pombolo procedeu igualmente à entrega de três residências, para acomodar o corpo reitor da Universidade, duas carrinhas para o ISCED e ISP e material informático.
Para o presente ano académico, foram matriculados no ISCED do Uíge 3234 estudantes e 484 no Instituto Superior Politécnico. As duas instituições de ensino superior na província já formaram 438 licenciados e bacharéis, nos cursos de Psicologia, Pedagogia, Matemática, História, Contabilidade e Gestão e Informática de Gestão.

Tempo

Multimédia