Províncias

Religioso engaja cidadãos na protecção do ambiente

O bispo da Igreja Católica no Kwanza Norte, D. Almeida Kanda, apelou sexta-feira, em Ndalatando, para a necessidade de um maior envolvimento dos cristãos em acções que contribuam para a protecção e preservação do ambiente, para se evitarem consequências desastrosas para o futuro da humanidade.

O bispo da Igreja Católica no Kwanza Norte, D. Almeida Kanda, apelou sexta-feira, em Ndalatando, para a necessidade de um maior envolvimento dos cristãos em acções que contribuam para a protecção e preservação do ambiente, para se evitarem consequências desastrosas para o futuro da humanidade.
Durante a missa de ano novo, o prelado solicitou aos cristãos o reforço da relação entre a humanidade e o ambiente através da observância do respeito pela natureza, devendo a defesa ecológica constituir um desafio para todos os membros da sociedade.
O bispo recordou que as atitudes humanas que lesam o ambiente representam uma degradação da moral social, sendo urgente o despertar das pessoas para entenderem que tais acções têm graves consequências para a humanidade, sobretudo para os povos mais pobres do mundo.
"Trata-se de um desafio urgente que deverá envolver toda a sociedade, com vista à garantia de um futuro sadio para as próximas gerações", enfatizou o bispo. Apelou ainda aos fieis a contribuírem para o surgimento de novos espaços verdes, a colaborar no saneamento básico, a absterem-se de poluírem os rios e de outras atitudes lesivas do ambiente, evitando que a fúria da natureza se vingue dos homens.
D. Almeida Kanda revelou que a referida preocupação é resultado da encíclica do Papa Bento XVI para 2010, na qual o Santo Padre alerta os fiéis para a necessidade da comunhão de esforços na preservação do ambiente.
Durante o acto litúrgico, o bispo informou que a Igreja Católica adoptou o dia 1 de Janeiro como sendo o Dia Mundial da Paz, devendo ser aproveitado pelos cristãos para o reforço do sentimento de perdão, de reconciliação e unidade entre as famílias.
O prelado insistiu na recomendação dos cristãos terem de assumir os desafios da preservação da paz e protecção do ambiente como uma das apostas para 2010, visando a garantia de um ambiente onde impere a elevação da qualidade de vida dos homens. Da celebração decorrida na Sé Catedral local participaram mais de 400 fiéis.

Tempo

Multimédia