Províncias

Responsáveis preocupados com a qualidade de ensino

Leonor Mabiala | Cabinda

A melhoria da qualidade do ensino primário, considerado etapa decisiva de todo o processo de educativo formal, foi analisada no último fim-de-semana em Cabinda, durante uma conferência que reuniu várias personalidades da província.

Governo tem desenvolvido esforços para implementação de meios e infra-estruturas de ensino
Fotografia: António Soares| Cabinda | Edições Novembro

Promovido pela Secretaria Provincial da Educação, Ciência e Tecnologia, em parceria com o projecto “Sikola”, o encontro juntou directores de escolas do ensino primário, responsáveis de Agência Norueguesa de Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo (ADPP), entidades tradicionais, eclesiásticas e associações de pais.
Durante a conferência foram a­bordados temas sobre a educação de qualidade, criação de melhores condições de aprendizagem (inclusiva, equitativa, integral) e a contratação de gestores e professores de qualidade.
Questões ligadas a valores e capacidades, ensino especial e regular, modelos pedagógicos holísticos, integradores e inclusivos, boa gestão escolar e envolvimento, o papel do ensino superior na melhoria do ensino primário, o envolvimento dos pais e das comunidades na escola, também foram temas em análise. O vice-governador para a área Política e Social, Victor do Espírito Santo, admitiu que os temas analisados na conferência vão servir de mola impulsionadora para a melhoria da qualidade do ensino, tendo em conta a sua importância no sistema educativo.
Relativamente às condições de trabalho, o responsável disse que o Governo tem desenvolvido esforços na implantação de meios e infra-estruturas de ensino, em todas as localidades da província,  assim como no alargamento do corpo docente em diversas áreas, através da realização de concursos públicos.
O secretário provincial da Educação, Ciência e Tecnologia, Ernesto Barros André, disse que actualmente Cabinda conta com 99 mil alunos do ensino primário distribuídos por 1.074 salas de aula, que corresponde a 244 escolas em toda a província. Disse que, para melhorar a qualidade de ensino, é necessário desenvolver acções orientadas para a formação inicial e contínua dos professores  primário.

Tempo

Multimédia