Províncias

Sábados Académicos avaliam habilidades

Arão Martins | Lubango e Adelaide Mualimusi | Ondjiva

A vice-governadora da Huíla para o sector Político e Social, Maria João Chipalavela, incentivou, terça-feira, no Lubango, os alunos a apostarem cada vez mais no  conhecimento, criatividade e inovação, como atributos para atingirem a excelência.

Fotografia: JAIMAGEM

Maria João Chipalavela falava na abertura dos “Sábados Académicos 2015” e sublinhou que os alunos que planificam os seus estudos, fazem anotações nas aulas, desenvolvem técnicas de leitura adequada e revisam constantemente os conteúdos das matérias têm maior possibilidades de sucesso escolar.
O programa “Sábados Académicos” começa pelos municípios, para apurar os candidatos à fase provincial. A fase nacional realiza-se em Setembro próximo.
Alunos de diferentes escolas são submetidos a avaliações em matemática, língua portuguesa, história e cultura geral.
A Direcção Municipal da Educação, Ciências e Tecnologia no Cuanhama promoveu, terça-feira, em Ondjiva, um concurso denominado “Olimpíadas de Matemática”, destinado ao apuramento e distinção dos melhores alunos da disciplina, no I e II ciclo, para representarem a região no concurso nacional.
O administrador municipal do Cuanhama, Gonçalves Namwya, disse que as Olimpíadas de Matemática visam elevar a motivação dos alunos para o gosto pela disciplina, visando a descoberta de alunos talentosos e habilidosos neste domínio.
Com as “Olimpíadas de Matemática” pretende-se reconhecer a importância desta disciplina no ensino geral e contribuir para a melhoria do seu ensino, motivar os alunos para o estudo da ciência, criar oportunidades para a troca de experiências, bem como promover o desenvolvimento científico e tecnológico.Namwya considerou a disciplina de matemática como ciência de base para o desenvolvimento de qualquer país, sobretudo na vertente tecnológica e económica.
Por outro lado, o município de Marimba, na província de Malanje,  ganha em breve duas novas escolas do segundo ciclo do ensino secundário, disse, ontem, o administrador municipal Maurício Ambriz.As obras, referiu Maurício Ambriz ao Jornal de Angola, ficam concluídas até final do ano.As escolas em construção  têm nove salas cada e permitem a inserção de mais 1.600 crianças no sistema de ensino.
A construção das duas instituições de ensino, disse o administrador, evita que as crianças e jovens percorram muitos quilómetros até à escola, como acontece actualmente.Maurício Ambriz regozija-se com os fortes investimentos, públicos e privados, que o município recebe, e que contribuem para a melhoria das condições de vida dos habitantes. O sector da Educação no município de Marimba tem128 professores e 81 salas de aulas.

Tempo

Multimédia