Províncias

Saúde vai ser apoiada por quadros militares

O governador do Cuando Cubango, Júlio Bessa, disse que o seu elenco gizou um programa, com a Casa de Segurança do Presidente da República, para o envio à província de enfermeiros militares “para darem resposta à falta gritante de quadros” que o sector da Saúde na região atravessa.

Província do Cuando Cubango tem défice de quadros
Fotografia: Nicolau vasco | Edições novembro | cuando cubango

O governador do Cuando Cubango, Júlio Bessa, disse que o seu elenco gizou um programa, com a Casa de Segurança do Presidente da República, para o envio à província de enfermeiros militares “para darem resposta à falta gritante de quadros” que o sector da Saúde na região atravessa.
“Alguns enfermeiros militares estão disponíveis para trabalhar na província, falta apenas chegarem e colocá-los nos sítios certos, visto que os mesmos já recebem salários”, informou, para acrescentar : “A província do Cuando Cubango tem grande capacidade em termos hospitalares, ao mesmo tempo que tem carência de especialistas, por ter construído infra-estruturas sem os serviços necessários e exigentes”, sublinhou. Júlio Bessa apontou como solução, para acabar com a fuga de quadros que são transferidos para os municípios, a criação de bolsas de estudo para os melhores estudantes do ensino médio que habitam no interior da província. Nesta perspectiva, o governador garantiu que serão seleccionados os melhores alunos nas sedes municipais para as bolsas de estudo, nas áreas da Saúde, Economia, Educação, Engenharia, Advocacia, entre outros sectores.
“Não conseguiremos manter a força de trabalho qualificada no interior dos municípios com o mau estado das vias de acesso e a falta de infra-estruturas para acomodação condigna dos mesmos”, concluiu.

Tempo

Multimédia