Províncias

Saúde no Andulo melhora serviços

José Chaves| Andulo

As obras de reabilitação e ampliação do Hospital Municipal do Andulo estão concluídas, prevendo-se, para este mês, a inauguração da unidade sanitária, equipada com meios modernos, segundo o administrador Moisés Américo Cachipaco.

Autoridades locais apostam na expansão de serviços de Saúde para baixar os índices de mortalidade nas comunidades
Fotografia: Benjamim Cândido

O administrador acrescentou que a ampliação do hospital permitiu aumentar a sua capacidade de internamento, passando de 40 para 100 camas, e a introdução de novos serviços, como banco de urgência, área para consultas externas, ortopedia, radiologia, hemoterapia, farmácia, Raio X, bloco operatório (grandes e pequenas cirurgias), entre outras especialidades antes inexistentes.
O novo serviço de urgência tem laboratório, farmácia, berçário, duas enfermarias, uma para homens e outra para mulheres, e capacidade para cerca de 60 camas. A ampliação do serviço permite a permanência dos doentes nesta área de cuidados intensivos por mais horas.
O administrador municipal sublinhou, por outro lado, que as obras de reabilitação e ampliação do Hospital Missionário de Chilesso, iniciadas há dois anos, registam avanços significativos, podendo também ser inaugurado no final deste mês.
Moisés Cachipaco referiu que O Hospital  Municipal do Andulo vai também atender doentes dos municípios de Mussende (Cuanza Sul) e da Nharea, até agora assistidos no Hospital do Cuito. Com a conclusão das obras no Hospital Municipal do Andulo, a administração pretende reforçar o número de técnicos qualificados. O município do Andulo tem, aproximadamente, 400  mil habitantes, distribuídos pelas comunas sede, Chivaulo,Calussinga e Cassumbi, disse o administrador.

Condições de trabalho


Os técnicos de saúde colocados no Hospital Municipal do Andulo estão satisfeitos com as novas condições de trabalho. Os profissionais de saúde foram unânimes em enaltecer a atenção que o Governo tem prestado à classe, nos últimos anos. Marta Sebastião, técnica de enfermagem, disse que “hoje não se registam grandes transtornos na unidade sanitária, desde a implementação do programa de municipalização dos serviços de saúde”, que motivou uma maior dinâmica, engajamento e desempenho dos enfermeiros.
O técnico de saúde  Arlindo Chiloa  disse que a melhoria das condições de trabalho deve ser acompanhada pela formação académica, como forma de dignificar a profissão.
O director do Hospital Municipal do Andulo, Constantino José Camolacongue, afirmou que a municipalização dos serviços de saúde trouxe grandes vantagens para a melhoria da assistência médica e que a população da região deixou de percorrer longas distâncias em busca dos primeiros socorros.
Constantino José Camolacongue realçou que as condições de trabalho no Hospital Municipal do Andulo melhoraram substancialmente, o que tem contribuído para a melhoria da assistência às populações.

Tempo

Multimédia