Províncias

Saúde no Kwanza-Norte reforçada com enfermeiros

No Kwanza-Norte, 59 estudantes do Instituto Médio de Saúde "Arminda Faria"deram início ontem, em Ndalatando, a defesa das suas monografias de fim de curso, em cerimónia orientada pelo responsável do departamento provincial de Saúde Pública, Manuel Pereira Teixeira.

Especialistas sanitários dispõem de meios tecnológicos para o tratamento dos doentes
Fotografia: Rogério Tuty.

No Kwanza-Norte, 59 estudantes do Instituto Médio de Saúde "Arminda Faria"deram início ontem, em Ndalatando, a defesa das suas monografias de fim de curso, em cerimónia orientada pelo responsável do departamento provincial de Saúde Pública, Manuel Pereira Teixeira.
O responsável salientou a importância da elaboração da monografia como uma exigência em todos os cursos técnicos ministrados na instituição.  A monografia consiste na redacção de um texto sobre um tema relevante na área de especialização do aluno, propiciando, através da pesquisa bibliográfica, o estudo de um caso, aliando a teoria à prática e propondo soluções para o caso diagnosticado.
Desde a sua criação, em 2001, o Instituto Médio de Saúde “Arminda Faria”  colocou no mercado 226 profissionais especializados em cuidados de enfermagem . 

Tempo

Multimédia