Províncias

Sector da Educação traça estratégias e evita desistências

Os serviços de Educação no município de Caculama tomaram, para este ano lectivo, medidas para minimizar o elevado índice de desistência de alunos, como o diálogo com pais e encarregados de educação e visitas às casas dos estudantes.

Fotografia: Jaimagens

A informação foi prestada pelo director municipal da Educação, Paulo Quissunga, quando procedia ao balanço das actividades desenvolvidas pelo pelouro durante o ano transacto.
O director precisou que, em 2016, 3.998 alunos do ensino geral desistiram das aulas por causas já identificadas, como mudança de residência.Paulo Quissunga informou que foi criada uma sub-comissão integrada por directores de escolas e professores para descobrir outras causas que podem estar na origem das desistências.
/>Comuna do Kindege

A comuna do Kindege, na província do Zaire, necessita de 75 professores para o ensino primário, com vista a garantir o novo ano lectivo.
O coordenador escolar da comuna, Alberto Carlos, explicou que os actuais 63 professores são insuficientes para atender às necessidades do ensino. Os docentes leccionam em turmas com uma média de 75 alunos.
Os estabelecimentos escolares do Kindege matricularam 3.685 alunos do ensino primário e do I ciclo do ensino secundário.

Tempo

Multimédia