Províncias

Sector da Saúde carece de médicos e de enfermeiros

O sector da Saúde no município de Ambaca, província do Cuanza Norte, necessita de pelo menos 40 enfermeiros e cinco médicos, para melhorar a assistência médica à população, informou ontem, em Ambaca, o director municipal da Saúde.

Jeremias Simão José referiu que estas necessidades estão ajustadas ao actual contexto do país, porquanto as reais necessidades do município, de acordo com a rede sanitária local, apontam para uma carência de 200 profissionais de diversas especialidades.
Jeremias José informou que os organigramas dos dois hospitais municipais de referência prevêem, cada um, 250 técnicos, entre enfermeiros e médicos, além de outros 100 funcionários de apoio hospitalar.
O responsável disse que o essencial agora é que, da quota provincial deste ano, o município beneficie de pelo menos cinco médicos, permitindo que cada comuna tenha um médico, situação que pode melhorar a assistência sanitária.
Afirmou que, à luz da estratégia de colocação de pelo menos um profissional de enfermagem de nível superior em cada centro de saúde, estas unidades sanitárias de referência a nível das comunas estão já a ser potenciadas com técnicos médios, numa primeira fase, enquanto se aguarda por novos quadros.
O director municipal da Saúde manifestou preocupação com o número de técnicos que abandonam o município, sobretudo aqueles enviados para Ndalatando, sede da província, para formação e acabam por se fixar definitivamente nessa cidade, alegando vários motivos.

Tempo

Multimédia