Províncias

Sector da Saúde expande serviços

Afonso Belo | Cuito

A expansão dos serviços sanitárias em todas as comunidades da província do Bié é uma prioridade, disse, na cidade do Cuito, o director provincial da Saúde.

João Campos explicou que as autoridades pretendem com essa expansão a redução das mortes hospitalares de 40 por cento para menos de dez por cento.
Ao falar no acto comemorativo do Dia Mundial do Enfermeiro, assinalado a 12 deste mês, o director provincial da Saúde disse que a formação contínua dos técnicos  em novas tecnologias é outra "grande aposta" do Governo Provincial.
João Campos referiu que o sector da Saúde leva a efeito um programa de humanização, fiscalização e de melhoria do atendimento médico e sanitário.
O director provincial da Saúde informou que a província do Bié tem 174 unidades hospitalares e 4.342 funcionários, entre médicos, enfermeiros, trabalhadores administrativos e auxiliares.
As enfermidades mais frequentes na região são a malária, doenças respiratórias e diarreicas agudas e infecções sexualmente transmissíveis, com destaque para a gonorreia, sífilis e VIH/Sida.
O presidente  da Ordem dos Enfermeiros na província do Bié, Eduardo Caiangula, ao intervir no acto comemorativo, disse que, para além de tratar os pacientes, o enfermeiro deve ser um educador para a sanidade nas comunidades, instrutor em medidas de cura e de prevenção de diversas doenças. Eduardo Caiangula exortou os profissionais de Saúde a exercerem a actividade com ética, profissionalismo e deontologia: “O amor ao próximo, a luta pela vida, a humanização e os valores morais devem estar no centro da actuação e do atendimento dos enfermeiros aos pacientes”.

Tempo

Multimédia