Províncias

Sector da Saúde realiza campanha contra a malária

Moxico vai realizar, a partir deste ano e até 2011, uma campanha anti-vectorial contra a malária, no âmbito do programa anti-larvar, anunciou ontem, à Angop, o supervisor provincial da malária, Bernardo Chissola.

Sanitários prestam assistência
Fotografia: JA

Moxico vai realizar, a partir deste ano e até 2011, uma campanha anti-vectorial contra a malária, no âmbito do programa anti-larvar, anunciou ontem, à Angop, o supervisor provincial da malária, Bernardo Chissola.
O responsável explicou que a campanha é resultado de um acordo assinado entre o Governo angolano e a empresa ANTEX Limitada, de Cuba, que já enviou oito técnicos para a província. Segundo adiantou, 71 pessoas foram já inquiridas quanto ao saneamento básico e uso de reservatório de água, entre outros dados.
A campanha visa a destruição de larvas de mosquitos, ratos, baratas e outros roedores causadores de doenças  muito graves para o homem, através de um produto denominado “larvacida biológico”, medicamento aprovado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).
Bernardo Chissola referiu que o projecto para o controlo da pandemia e outras enfermidades, transmitidas por pragas de roedores, é  biológico e físico dos vectores, saneamento ambiental e participação comunitária.
A Angop apurou que, em 2009, a província do Moxico registou 18.588 casos de malária que provocaram 345 óbitos.
Moxico tem uma população estimada em mais de 800 mil habitantes distribuídos em nove municípios e um clima tropical húmido.

Tempo

Multimédia