Províncias

Sectores sociais são prioritários

André Guto | Cabinda

A província de Cabinda tem conhecido grandes avanços com a construção de várias infra-estruturas sociais, sobretudo nos domínios da educação e dos cuidados primários de saúde, com vista a melhoria da qualidade de vida das populações, disse ontem o vice-governador provincial para Sector Social.

Expansão do ensino permitiu que a população residente ao longo da fronteira deixasse de frequentar as aulas nos países vizinhos
Fotografia: Nicolau Vasco

Macário Lembe, que falava no encontro da Unidade Técnica Provincial de Combate à Pobreza que serviu para avaliar e aprovar o relatório referente ao mês de Outubro, referiu que, fruto da implementação de vários projectos, a população residente ao longo da fronteira deixou de se deslocar aos países vizinhos, como RDC e Congo-Brazzaville em busca de assistência médica e de outros serviços sociais.“Hoje a realidade é outra, devido a implementação do Programa de Combate à Pobreza” que tem contribuído para o melhoramento da qualidade de vida da população. O Executivo vai continuar a trabalhar para a resolução dos problemas que mais inquieta aos habitantes”.
O vice-governador provincial, que também é o coordenador provincial da Unidade Técnica de Combate à Pobreza, manifestou-se preocupado com os atrasos que se assistem por parte do Ministério das Finanças no pagamento das Ordens de Saque, emitidas pelo Governo Provincial a favor das empreiteiras. Explicou que caso se manter o silencio, poderá comprometer a conclusão das obras nos prazos previstos. “A Unidade Técnica Provincial de Combate à Pobreza está preocupada com a morosidade na disponibilização de verbas pelo Ministério das Finanças, destinadas ao pagamento de algumas obras sociais em curso na província”, frisou Macário Romão Lembe, que se comprometeu  a envidar esforços junto da Delegação Provincial das Finanças para se inteirar das razões que estão na base da morosidade na disponibilização de verbas, já que as mesmas estão superiormente autorizadas.
O coordenador da Unidade Técnica Provincial de Combate à Pobreza revelou que no âmbito do Programa de Combate à Pobreza, o Executivo disponibilizou mais de 189 milhões de kwanzas para custear os investimentos nos domínios de cuidados primários de saúde, merenda escolar e Programa “Água para todos”.

Tempo

Multimédia