Províncias

Seminário debate plano de combate à pobreza

Estácio Camassete| Huambo

A província do Huambo acolheu um seminário com foco para o combate à pobreza. Durante a realização do mesmo abordou-se a medi-da do Executivo que visa re-duzir os índices de pobreza de 36.6 para 25 por cento, que correspondem a aproximadamente 3 milhões de angolanos, dos quais 412.624 este ano.

Governador do Huambo fala da transparência na gestão
Fotografia: Arão Martins

O Plano Integrado de De-senvolvimento Local e Combate à Pobreza foi um dos temas centrais do seminário, que decorreu na cidade do Huambo e promovido pelo Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher.
O seminário, que encerrou ontem, visou apontar medidas tendentes à redução das assimetrias existentes nas diferentes regiões do país e fortalecer a coesão social.
O seminário visou  elucidar a campanha de educação e destinada a reforçar as políticas de acção social, incluindo a formação dos mais vulneráveis para que possam adquirir capacidades e competências possíveis da aplicação no mercado de trabalho.
Na abertura do evento, o governador da província, João Baptista Kussumua, chamou atenção para a necessidade de prestação de contas, como forma de manter a transparência da coisa pública.
O Plano Integrado de De-senvolvimento Local e Combate à Pobreza é de iniciativa Presidencial e que se propõe a reduzir os actuais índices carência no seios das comunidades, com prioridade para a reintegração dos mais de 80 mil ex-militares.
O Executivo entende que somente através do desenvolvimento inclusivo e participativo o país atenderá as urgentes necessidades das populações vulneráveis, com destaque para as crianças, famílias carenciadas, pessoas idosas e outros grupos.
Durante dois dias, os participantes debateram temas como o Plano Municipal Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobrez, Programa de Municipalização da Acção Social e outros.

Tempo

Multimédia