Províncias

Sinal da Televisão Pública em fase de experimentação

Silvino Fortunato | Ndalatando

O centro emissor da Televisão Pública de Angola (TPA), erguido no município da Banga, entrou há dias em fase de experimentação e deverá ser oficialmente aberto durante as festividades alusivas ao 11 de Novembro, Dia da Independência Nacional.

Mais pessoas vão poder ver as imagens da TPA
Fotografia: Jornal de Angola DE ANGOLA

O centro emissor da Televisão Pública de Angola (TPA), erguido no município da Banga, entrou há dias em fase de experimentação e deverá ser oficialmente aberto durante as festividades alusivas ao 11 de Novembro, Dia da Independência Nacional.
A informação foi prestada na sexta-feira, em Ndalatando, pelo director provincial da TPA, Florentino Setila. Os trabalhos de experimentação decorrem de forma satisfatória e a emissão oficial do sinal aguarda apenas pela sua inauguração.
Florentino Setila garantiu que o sinal emitido vai alcançar um raio de cerca de 100 quilómetros, necessários para a cobertura total deste município, e atender grande parte da localidade vizinha de Kikulungo, indo, portanto, permitir à TPA ser vista em domicílios de alguma regiões dos municípios de Samba Cajú, Bolongongo, Ngonguembo e Bula Atumba (província do Bengo). “Informações que recebemos nesta fase de teste indicam que o sinal está a chegar a Bula Tumba, município da vizinha província do Bengo”. />A antena tem 60 metros de altura, está instalada num local com mais de 120 metros de altitude e a cerca de dois quilómetros da sede municipal da Banga. O emissor tem uma capacidade de 50 wats para cada um dos canais 1 e 2 e Florentino Setila assegurou ser a segunda maior estação colocada na província. A primeira está erguida na montanha da Santa Isabel, em Ndalatando.
Após aturado trabalho de prospecção, os técnicos da TPA concluíram que a parte mais alta da cordilheira da Banga, também conhecida como Serra da Banga, reunia condições para permitir a propagação do sinal televisivo com a possibilidade de alcançar a totalidade do município e grande parte dos municípios limítrofes.
Os trabalhos de colocação do centro emissor foram iniciados em 2009, por técnicos da TPA. O transporte dos materiais e a construção foram garantidos pelo governo provincial do Kwanza-Norte.
Florentino Setila informou que o arranque oficial deste equipamento conclui a cobertura total da rede da TPA nas sedes municipais da província.

Tempo

Multimédia