Províncias

Sobe o número de consumidores de energia eléctrica na Matala

Estanislau Costa | Matala

Um número considerável de habitantes das zonas rurais da sede do município da Matala  vai beneficiar de energia eléctrica, a partir deste ano, com a instalação de postes acoplados com sistemas de transformação, garantiu ontem o director da Empresa de Distribuição da Energia na Huíla.

Em zonas rurais do município da Matala estão a ser instalados postes acoplados com sistemas de transformação de energia
Fotografia: Estanislau Costa | Matala

Francisco Fernando esclareceu que as novas ligações domiciliares nos bairros fazem parte do programa de extensão da rede e da melhoria no fornecimento do produto.
Francisco Fernando acrescentou que estão já disponíveis na província da Huíla postes de baixa, média e alta tensão, com vista a implementação do programa nos 13 municípios.
Para uma melhor coordenação, as autoridades municipais devem de forma faseada seleccionar os bairros a serem abrangidos na primeira e segunda fases.
O director da Empresa de Distribuição de Energia disse que a execução do projecto visa aumentar o número de clientes, actualmente cifrado em mais de dez mil. “Estamos também a reabilitar parte da rede de distribuição da Matala, ruídas pelo tempo e a colocar equipamento mais resistente”, disse.
O soba João Cassongo, que se congratulou com o aumento da capacidade de fornecimento de energia eléctrica e remodelação da linha já vencida, disse ser um momento de grande expectativa  no seio da população que reside nas zonas rurais do município da Matala, por beneficiar, pela primeira vez, de luz. A autoridade tradicional referiu que as famílias vão agora usufruir de um dos bens preciosos gerados a partir da barragem hidroeléctrica da Matala.
Afirmou que o Governo Provincial está a trabalhar bem, uma vez que tem procurado construir infra-estruturas modernas nas comunidades das zonas suburbanas.
“Com luz no bairro, as famílias já vão ver televisão, ouvir rádio, conservar os produtos e até pode-se pensar nas aulas nocturnas”, salienta.

Projectos com financiamento

Um total de 60 milhões de kwanzas, disponibilizados pelo Governo chinês, através de uma linha de crédito, estão a ser empregues no programa que vai aumentar a capacidade de distribuição e melhorar a qualidade de energia eléctrica em diversos pontos da província da Huíla.
O director de Energia e Águas da Huíla, Abel João da Costa, esclareceu que a prioridade recai para os municípios da Matala e do Lubango, onde decorrem acções para os programas de energia eléctrica e construção de sistema de captação e distribuição de água potável, em Cacula e Jamba.

Tempo

Multimédia