Províncias

Suspensos testes de Sida

O responsável da área de estatística do hospital regional de Quibaxe, César Reinaldo Fio, mostrou-se preocupado com a paralisação, desde Janeiro deste ano, do centro de aconselhamento de testagem voluntária (CATV) de VIH/Sida, devido à falta de reagentes.

O responsável da área de estatística do hospital regional de Quibaxe, César Reinaldo Fio, mostrou-se preocupado com a paralisação, desde Janeiro deste ano, do centro de aconselhamento de testagem voluntária (CATV) de VIH/Sida, devido à falta de reagentes.
O responsável disse ontem, à Angop, que esta situação tem provocado transtornos à população local, em particular às mulheres grávidas, que afluem à unidade hospitalar à procura desses serviços para, até à data do parto, caso necessário, realizarem o corte de transmissão vertical.
Nesta altura, os habitantes da região têm de percorrer cerca de 150 quilómetros para se deslocarem à cidade de Caxito, capital da província, no sentido de fazerem o teste do VIH/Sida.
A província do Bengo conta com centros de aconselhamento e testagem voluntária de VIH/Sida nos municípios do Dande (na comuna da Barra do Dande e Caxito), Ambriz (na sede municipal com o mesmo nome), Dembos (na vila de Quibaxe) e Icolo e Bengo (na vila de Catete).
O município dos Dembos tem uma extensão de 1.170 quilómetros quadrados. Possui quatro comunas – Quibaxe, Piri, Coxe e Paredes – e uma população estimada em 16.303 habitantes, que se dedicam, em grande parte, à agricultura de subsistência e caça.

Tempo

Multimédia