Províncias

Terminal rodoviário é reaberto em breve

O processo de embarque e desembarque de passageiros e mercadorias nas rotas inter-provincial e inter-municipais, em Mbanza Kongo, província do Zaire, volta, nos próximos dias, a efectuar-se na estação rodoviária pública local.

Fotografia: José Cola | Edições Novembro

Inaugurada em 2014, a estrutura localizada no bairro de Kunga-a-Panza, periferia da cidade de Mbanza Kongo, que foi erguida no âmbito do Programa de Investimentos Públicos (PIP), está inoperante há mais de dois anos por razões desconhecidas.
A decisão da reabertura deste terminal rodoviário surge na sequência da visita efectuada sexta-feira ao local, pelo governador provincial, Pedro Makita Armando Júlia, que ordenou à direcção dos Transportes para a retomada imediata das actividades.
Uma brigada de terraplenagem, afecta ao Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA) na região, foi orientada a proceder à limpeza da zona adjacente à estação, que se encontra coberta de capim. O terminal rodoviário alberga, num só recinto, todas as empresas de transporte de passageiros nas rotas de longo curso e foi pensado para disciplinar e organizar o embarque e desembarque de passageiros, que eram feitos nas principais artérias da cidade.
A estrutura comporta dois edifícios, um para bilheteiras e o outro para a sala de embarque, dotados de balneários, gabinetes administrativos e outros compartimentos.
Na área adjacente, foi construída uma nave com várias divisões para prestar serviços de restauração, além de uma área de bancadas para acolher alguns vendedores ambulantes que exercem o comércio informal na via pública.
A ligação inter-provincial Mbanza Kongo/Luanda e vice-versa é feita, fundamentalmente, por operadoras privadas de transporte público através de suas frotas de autocarros, além de taxistas devidamente licenciados.
As rotas inter-municipais na província são asseguradas, na maioria, por viaturas ligeiras, para os municípios do Soyo, Nzeto, Cuimba, Tomboco e Nóqui.

Tempo

Multimédia