Províncias

Trabalhos de terraplenagem e de alfatagem retomados

Valter Gomes| Songo

A obra de terraplenagem e colocação do tapete asfáltico na estrada que liga a cidade do Uíge aos  municípios do Songo e Bembe, paralisada há já algum tempo, devido a crise financeira, foi retomada na quarta-feira.

Fotografia: JAIMAGENS | Edições Novembro

A empreitada ,de âmbito nacional,  a cargo da empresa Minuila, começou em 2015 e foram já asfaltados 20 quilómetros, dos 150 quilómetros previstos até a fronteira do município do Bembe com a vizinha República Democrática do Congo.
O director da empresa Minuila, Adriano Zage, garantiu que estão criadas as condições materiais, técnicas e humanas para dar continuidade ao trabalho, e disse esperar concluir as obras dentro dos prazos  estabelecidos. Estão envolvido na empreitada mais de 90 trabalhadores.
“Temos tudo programado para concluirmos a obra antes do mês de Agosto. O terreno está favorável, pois não apresenta qualquer incompatibilidade para o trabalho de terraplanagem e a colocação do tapete asfáltico. A população pode ficar descansada, pois dentro de poucos dias é melhorada à circulação entre Uíge, Songo e Bembe”, disse.

Reinício das obras

O governador provincial do Uíge, Paulo Pombolo, que acompanhou de perto o reinício das obras, pediu ao empreiteiro para trabalhar com celeridade  e qualidade, esperando a conclusão da obra em Agosto próximo.
“Já foram asfaltados 20 quilómetros do Uíge até à localidade do Quimalalo, faltando outros 20 quilómetros para chegar à sede do Songo e 110 quilómetros até ao município do Bembe. A empresa tem agora a missão de trabalhar com eficaz e mobilizar todos os meios técnicos para que, no período estabelecido, seja entregue a obra”, disse.
Paulo Pombolo admitiu que o desenvolvimento de qualquer região passa pela reabilitação das estradas, pois,  só assim tornar-se possível o Governo levar a energia eléctrica de Capanda para o Uíge e posteriormente  para o Songo. “O Governo está empenhado em melhorar as vias para permitir não só o escoamento dos produtos agrícolas para os centros urbanos, mas também para facilitar a circulação de pessoas e bens.”
Depois de constatar o andamento das obras, Paulo Pombolo foi ver o funcionamento do hospital municipal, tendo garantido apoiar a administração municipal na conclusão da obra de reabilitação e ampliação da pediatria municipal, paralisada devido à falta de recursos financeiros.
O governador provincial  encorajou os camponeses  e pequenos agricultores do Songo a intensificarem à produção agrícola, uma vez que as vias de acesso estão a ser  melhoradas, o que permite  escoar os produtos com mais facilidade. O município do Songo está localizado  40 quilómetros a norte da cidade do Uíge. É constituído por uma comuna, a Quinvuenga e 80 aldeias e mais de 100 mil habitantes.

Tempo

Multimédia