Províncias

Agentes formados para a prevenção da doença dos rios

Um total de 23 agentes comunitários da comuna doQuinvuenga, 42 quilómetros a norte da vila do Songo, concluíram na segunda-feira uma acção formativa sobre a prevenção e tratamento da doença negligenciada Oncocercose.   

Um total de 23 agentes comunitários da comuna doQuinvuenga, 42 quilómetros a norte da vila do Songo, concluíram na segunda-feira uma acção formativa sobre a prevenção e tratamento da doença negligenciada Oncocercose.   
O chefe de Secção da Saúde Pública e Controlo de Endemias do Hospital Municipal do Songo, Baya Bernardo Teca, disse à Angop que o seminário dirigido aos agentes comunitários locais visou capacitá-los de como usar os fármacos que combatem a doença e o cuidado a ter para se evitar o contágio.
Bernardo Teca informou que a oncocercose é tratada através de um fármaco denominado “Mectizan”, que serve igualmente como medicamento preventivo, assim como desparasitante, considerando ser perigosa a doença que tem sido negligenciada pela população por desconhecer as medidas de prevenção.
 A formação durou um dia e no fim procedeu-se à distribuição do “Mectizan” para se prevenir a doença. Estudos feitos pelos especialistas de saúde indicam que a nível do município do Songo existe apenas um caso detectado em laboratório.
 Songo é um dos 16 municípios que compõem a província do Uíge. Situa-se a 40 quilómetros da capital do país. Possui uma população estimada em 44 mil habitantes, distribuídos numa comuna, 13 regedorias e 81 aldeias.
A popçualçaõa da localidade do Songo  dedica-se essencialmente a  agricultura.

Tempo

Multimédia