Províncias

Alunos frequentam estágios profissionais

Valter Gomes | Uíge

Um total de 371 alunos finalistas do Instituto Médio da Administração e Gestão do Uíge frequentam, desde ontem, estágios técnico-profissionais nas diversas instituições públicas e privadas da província, disse o director-geral do Instituto Médio da Administração e Gestão do Uíge.

Garantidos estágios profissionais para os finalistas dos cursos de Administração e Gestão
Fotografia: Mavitidi Mulaza

O estágio, supervisionado por responsáveis das instituições pelas quais os alunos foram distribuídos,  dura  dois meses, esclareceu    Garcia Pedro Zó.Do número de alunos, 74 frequentaram cursos básicos de operadores de Informática e de auxiliar de Contabilidade, 115 são finalistas do curso médio de Administração Pública, 103 de Contabilidade e Gestão e outros 79 de Informática de Gestão.
Garcia Pedro Zó disse que durante o período de formação, três anos para o curso básico e igual período para os cursos médios, os alunos receberam conhecimentos teóricos, tendo agora a oportunidade de associa-los à prática, com vista a estarem aprovados no mercado de trabalho como verdadeiros profissionais.
Garcia Pedro Zó pediu aos estagiários disciplina laboral, deontologia profissional e responsabilidade, demonstrando competências durante o estágio curricular. “É necessário que cada um onde foi colocado saiba estar, ser e fazer.”
A direcção do Instituto, em coordenação com o colectivo de professores, vai  continuar a envidar esforços no sentido de acompanhar a formação para garantir qualidade e eficiência no mercado de trabalho, garantiu Garcia Pedro Zó.
O chefe do departamento da educação na direcção provincial da Educação, Ciência e Tecnologia, João Mazenzele, considerou o estágio como a prática profissional que um estudante realiza para pôr em evidência os seus conhecimentos e competências. Para João Mazenzele, o estágio é uma antecâmara do futuro profissional no mercado de trabalho, dai a necessidade de cada um demonstrar humildade, obediência, pontualidade e assiduidade.
“Os resultados dos comportamentos manifestados no estágio proporcionarão ou não qualidades profissionais aos formandos”, disse. João Mazenzele reforçou que o sucesso depende apenas do cumprimento das fases de formação da personalidade dos alunos, sobretudo na assimilação, adaptação e acomodação. Em função disso, João Mazenzele aconselha o estagiário a demonstrar os conhecimentos teóricos adquiridos e adaptar-se à realidade encontrada no terreno.

Quadros capazes

O chefe do departamento da Educação referiu que o Governo necessita de quadros com capacidade e qualidade para o trabalho, no sentido destes assegurarem as acções de desenvolvimento do país.
O Instituto Médio de Administração e Gestão do Uíge, aberto em 2009, ao abrigo do Decreto Executivo n.º 156/08, de 30 de Junho, tem como objectivo dar resposta a um dos principais problemas da juventude da formação técnico-profissional nas áreas de Administração Pública, Contabilidade, Gestão e Informática.
Desde a sua criação, a instituição já lançou para o mercado de trabalho 178 técnicos básicos, entre operadores de Informática e de auxiliares de Contabilidade, e 871 técnicos médios de Administração Pública, Contabilidade e Gestão e Informática de Gestão.
Até 2019, a instituição prevê lançar os primeiros técnicos médios de Finanças e Comércio, áreas recentemente criadas.

Tempo

Multimédia