Províncias

Alunos marcham pela doação

Joaquim Júnior |Uíge

Centenas de alunos de diversas escolas do I e II ciclo do ensino secundário saíram ontem às ruas da cidade do Uíge com objectivo de despertar a consciência dos membros da sociedade, no sentido de serem cada vez mais solidários com as pessoas que necessitam de sangue nos hospitais daquela província.

Jovens estão cada vez mais mobilizados para ajudar pessoas com necessidades de sangue
Fotografia: Eunice Suzana

Na marcha, organizada pela Brigada Jovens Solidários (BJS), os alunos percorreram algumas artérias da cidade do Uíge, até ao largo da Rádio Uíge, e exibindo cartazes com mensagens que chamavam a atenção da população sobre a importância de salvarem vidas, através da doação de sangue.
Mensagens como “Uma gota de sangue, uma vida”, “Doa sangue, doa vida”, “Aqui tem jovem, aqui tem vida”, entre outras, serviram de instrumentos comunicativos para sensibilizar os mais variados grupos sociais.
Na ocasião, o director provincial da Educação, Manuel Zangala, que chefiou a marcha, em representação do governador Paulo Pombolo, disse que o Executivo conta com a Brigada Jovens Solidários na sensibilização de pessoas maiores de 18 anos, no sentido de elevarem a consciência dos potenciais doadores voluntários de sangue, com objectivo de salvar vidas humanas.
“Este é um grupo de jovens que surgiu para ajudar todos os necessitados de sangue e cultivar o espírito solidário, assim como ensina as pessoas a partilharem um pouco do seu sangue com aqueles que mais precisam”, destacou.
Manuel Zangala pediu aos alunos para elevarem a consciência de amor ao próximo, tendo salientado que um gesto simples pode salvar a vida de qualquer pessoa. “É preciso compreender que hoje são os outros que precisam, mas amanhã poderemos ser nós a necessitar da mesma ajuda”, referiu.
O chefe do Departamento de Saúde Pública na Direcção Provincial da Saúde do Uíge, Manuel Bunga, disse, na ocasião, que a carência de sangue nas unidades sanitárias da província reduziu significativamente, fruto das acções da BJS, que tem sido um parceiro forte na mobilização de dadores para as unidades clínicas da província.
Para o secretário executivo da BJS no Uíge, Dinis Alberto, a marcha teve como objectivo a expansão da mensagem no sentido de mostrar que doar sangue significa salvar vidas. “A marcha serviu para pedirmos maior correspondência e apoio às solicitações feitas pelas instituições de saúde, sempre que a brigada organiza campanhas de doação de sangue”, explicou.
A Brigada Jovens Solidários controla mais de 600 pessoas, que fazem doações regulares nas principais unidades de saúde da província do Uíge.

Tempo

Multimédia