Províncias

Anunciada abertura de cursos de mestrado

António Capitão |Uíge

O governador da província do Uíge anunciou a abertura, na província, de cursos de pós-graduação e mestrado, visando a formação avançada dos quadros da função pública, sobretudo dos que ocupam cargos de chefia e liderança nas áreas de administração e noutras que possam assegurar o desenvolvimento sustentado.

Paulo Pombolo, que falava na abertura da reunião do Governo Provincial, disse que neste momento estão a ser criadas as infra-estruturas para que o processo formativo arranque nos próximos dias.
 Explicou que a instalação dos cursos de mestrado na província mereceu avaliação positiva de uma equipa da Direcção da Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto.
“O objectivo é reduzir as dificuldades que os jovens licenciados enfrentam para darem continuidade à formação académica, nos níveis de pós-graduação e mestrado”, disse.
O governador destacou a instalação do curso de Medicina, este ano, na Universidade Kimpa Vita, por ser um marco na região. “Neste primeiro ano vão ser matriculados 60 estudantes, dos quais 16 são seleccionados nos municípios”, referiu. Paulo Pombolo acrescentou que a medida visa potenciar a província com médicos especializados.
Paulo Pombolo pediu aos administradores municipais para encontrarem potenciais candidatos, entre os alunos finalistas do ensino secundário, interessados em frequentar o curso, para que dentro de seis anos possam ajudar a melhorar os serviços de atendimento médico nos municípios.
Os participantes na primeira sessão ordinária do Governo Provincial do Uíge apreciaram o relatório de balanço do Programa de Combate à Pobreza. Recomendaram ao Governo Provincial e Administrações Municipais para redobrarem as acções que visam melhorar o saneamento básico das cidades, limpeza e manutenção das redes de esgotos públicos e domiciliários, sobretudo nos municípios do Uíge, Quimbele, Negage, Songo, Quitexe, Puri e Sanza Pombo.
Entre as acções a serem desenvolvidas este ano pelo Governo Provincial constam a melhoria no apoio às famílias vulneráveis, aumento da produção agro-alimentar, fomento da pesca, aquicultura, criação de gado e do comércio rural.
No encontro foi ainda anunciada a conclusão da terceira fase de construção de 200 casas sociais em 14 dos 16 municípios da província, o início das obras de construção da centralidade do Negage, que tem 2.500 apartamentos, e obras de terraplanagem nas vias de acesso às comunas, com realce para os troços Damba-Camantambo e Negage-Dimuca.
A reorganização da toponímia da cidade do Uíge e reposição da sinalização vertical e horizontal nas ruas também constam das acções planificadas pelo Governo para este ano na província do Uíge.

Tempo

Multimédia