Províncias

Associação de professores no Uíge quer o reforço da inspecção escolar

António Capitão| Damba

O secretário da Associação dos Professores Angolanos (APA), no Uíge, Luanda Rufino, defendeu no município da Damba, a necessidade de uma maior inspecção do funcionamento das escolas públicas e outras dependências da Direcção Provincial da Educação, com vista ao combate de várias irregularidades.

Professores do Uíge estão preocupados com a qualidade do ensino na província
Fotografia: Aderito Cortez

 
O secretário da Associação dos Professores Angolanos (APA), no Uíge, Luanda Rufino, defendeu no município da Damba, a necessidade de uma maior inspecção do funcionamento das escolas públicas e outras dependências da Direcção Provincial da Educação, com vista ao combate de várias irregularidades.
Luanda Rufino denunciou a existência de várias infracções nas instituições de ensino, desde o absentismo por parte de docentes nos primeiros dias de aulas, ausências de professores nas comunas e municípios mais longínquos, deficiências na gestão administrativa e financeira e nas relações laborais.
“O desenvolvimento de qualquer sociedade passa pela formação de quadros qualificados, capazes de assegurar o futuro do país”, disse, acrescentando que “num ensino de qualidade são necessárias inspecções, para se detectarem as anomalias e maus actos praticados por professores e alunos na materialização dos seus deveres no processo de ensino e aprendizagem”, referiu.
O secretário da Associação dos Professores Angolanos defendeu ainda que os professores da província merecem melhores condições de trabalho, formação e superação técnica contínua, para um ensino de qualidade. Luanda Rufino pediu, por outro lado,  maior rigor na contratação de novos agentes, bem como a regularização das respectivas categorias, de acordo com o novo estatuto da carreira docente.
O responsável destacou também o empenho do governo da província do Uíge na construção de mais escolas, o que tem contribuído para o aumento de salas, o melhoramento das condições de trabalho para professores e alunos e o aumento do número de crianças no sistema normal de ensino.
O secretário da Associação dos Professores Angolanos no Uíge sublinhou a necessidade de uma colaboração harmoniosa entre a entidade empregadora, professores, alunos e encarregados de educação para um ensino cada vez melhor..

Tempo

Multimédia