Províncias

Automobilistas na região prevenidos sobre acidentes

Joaquim Júnior | Uíge

Mais de quatro mil folhetos, com conteúdos informativos e ilustrativos, sobre as principais causas e consequências dos acidentes de viação, foram distribuídos, no  final de semana, aos automobilistas e motociclistas que circulavam nas principais artérias da cidade do Uíge.

A campanha, promovida pela Brigada Juvenil de Prevenção Rodoviária da JMPLA, mobilizou 200 jovens filiados na organização, que sensibilizaram os automobilistas sobre as questões relacionadas com a circulação dos peões, locais apropriados para estacionarem as viaturas, bem como sobre a necessidade do uso obrigatório do cinto de segurança pelos automobilistas e do capacete de protecção pelos motociclistas.
Os brigadistas actuaram nas diferentes paragens de carregamento e descarrega de passageiros e nos pontos de maior tráfego rodoviário, como a paragem e rotunda do Songo, rotunda da Bangola do Norte e na paragem do bairro Candombe Velho, na sede provincial, onde aconselhavam os automobilistas e motociclistas a não conduzirem sob o efeito do álcool.
Bem-Vindo Nkoluavata, segundo-secretário provincial da JMPLA no Uíge, disse que a actividade decorreu em saudação às comemorações do 4 de Fevereiro, data do Início da Luta Armada para a Independência Nacional, que se assinala no próximo sábado.
“O quadro actual da sinistralidade rodoviária no nosso país e na província em particular preocupa a nossa direcção. A guerra já ceifou muitas vidas e agora que estamos em paz não podemos contentar-nos com as mortes prematuras que acontecem nas estradas do país, precisamos consciencializar os nossos automobilistas sobre a necessidade de serem cada vez mais cautelosos”, referiu.

Distribuição de folhetos


No decorrer da campanha, o automobilista Garcia Antunes estacionou a viatura para ajudar os integrantes da brigada na distribuição dose folhetos. Ele aconselhava os seus colegas da via no sentido de conduzirem com prudência e para observarem de forma rigorosa as regras de trânsito.
Eurico Bambi, automobilista, disse ao Jornal de Angola que está sempre atento aos perigos na via, muitas vezes ignorados pelos automobilistas.
“Há muitos condutores que apresentam níveis assustadores de irresponsabilidade, sobretudo quando fazem ultrapassagens, manobras perigosas e outros comportamentos que muitas vezes terminam em acidentes”, disse.

Tempo

Multimédia