Províncias

Camponeses recebem instrumentos de trabalho

Valter Gomes |Uíge

Mais de mil camponeses organizados em três associações da comuna de Uamba, Sanza Pombo, receberam instrumentos para a actividade agrícola, no âmbito do programa do Governo Provincial de apoio ao trabalho no campo.

Camponeses da comuna de Uamba organizados em associações receberam sementes e instrumentos para a actividade agrícola
Fotografia: Mavititi Mulaza


Os agricultores receberam enxadas, catanas, limas, machados, semeadores, regadores, motobombas, sementes de citrinos, tubérculos, legumes e cereais. O presidente da Associação Agrícola de Uamba, Artur Pedro, disse que a ajuda chegou na hora certa, uma vez que a abertura da época agrícola foi feita recentemente e os camponeses já estão empenhados na produção e no alargamento das plantações.
“Vamos multiplicar as sementes que recebemos para que, nos próximos dias, possamos também distribuir aos outros camponeses e contribuir para os esforços do governo, que visam combater a pobreza no seio das famílias”, disse. Estes apoios servem de incentivo para trabalhar mais e melhor.
O governador provincial do Uíge, Paulo Pombolo, reconheceu que os camponeses de Uamba estão a produzir bem, mas disse que o estado em que se encontram as vias de acesso impossibilita o escoamento dos produtos dos campos para as cidades, com facilidade.
Devido ao mau estado da via, Paulo Pombolo garantiu que governo da província vai redobrar esforços para que a estrada seja melhorada, de forma a que Uamba participe activamente no PAPAGRO, um programa do Ministério do Comércio para ajudar os camponeses a comercializar os seus produtos em locais mais adequados. Quanto aos mercados onde vão ser comercializados os produtos, o governador deu orientações à Administração de Sanza Pombo para indicar os locais e os dias para a venda dos produtos. “Neste período vai ser divulgada a lista dos preços dos produtos que vão ser comercializados nos mercados”, afirmou.

Boa produção

A actividade agrícola no município de Sanza Pombo ganhou um novo impulso com as medidas e os incentivo que os camponeses recebem do Governo, garantiu o chefe da Estação Municipal de Desenvolvimento Agrário, Nascimento Paulo.
“Na última época agrícola, a produção de alimentos atingiu 75 por cento, mas esta época pretendemos atingir 90 por cento da produção, para melhorar o sustento das famílias”, disse.
A Estação de Desenvolvimento Agrário está a proporcionar acções de formação aos camponeses sobre técnicas de adubadoras manuais, que se utilizam no tratamento de sementes do milho, amendoim, feijão e arroz.
Nascimento Paulo lembrou que desde a abertura da campanha agrícola, os camponeses já trabalharam os 22 hectares previstos para a primeira fase desta época agrícola. Foram cultivados milho, arroz, mandioca, feijão, batata, abóbora e outros produtos mais cultivados na região Sanza Pombo tem 22.662 famílias organizadas em 65 associações e 22 cooperativas agrícolas, distribuídas pelas diversas localidades do município, mas este número cresce diariamente, de acordo com as solicitações dos habitantes mobilizados para fazerem parte das associações agrícolas. O responsável da Estação de Desenvolvimento Agrário em Sanza Pombo afirmou que a instituição tem levado a cabo várias acções de sensibilização e assistência técnica aos camponeses, distribuição de sementes e instrumentos agrícolas, no sentido de combater a virose que assola as plantações e permitir mais produção.
Reconheceu que as sementes e instrumentos de trabalho distribuídos são insuficientes, mas a iniciativa tem ajudado os agricultores na multiplicação de sementes para ajudarem os camponeses não beneficiários.

Pragas nas plantações

Uamba regista a presença da praga denominada “mosaico” que está a destruir as plantações, sobretudo as de mandioca. A Estação de Desenvolvimento Agrário trabalha em colaboração com a Administração Municipal de Sanza Pombo, na multiplicação das estacas de mandioca da variedade precoce de Angola, para serem distribuídas às comunidades.
“Os camponeses da província devem intensificar as medidas de controlo arrancando as partes atingidas para serem queimadas e depois substituir as variedades mais resistentes se quiserem alcançar bons rendimentos na produção”, afirmou o técnico.
O administrador comunal de Uamba, José Pedro, revelou que a comuna é a maior produtora de alimentos do município de Sanza Pombo. Os camponeses da região produzem ginguba, mandioca, feijão, milho, batata, arroz, hortícolas e citrinos em grande escola, mas referiu que devido ao mau estado da estrada que liga a comuna à sede do município, os camponeses encontram enormes dificuldades para escoar os seus produtos do campo para os principais mercados. Além da produção agrícola, os camponeses da comuna da Uamba dedicam-se a criação de gado bovino, suíno e caprino. Também se dedicam à avicultura. Nesta a comuna dispõe de uma grande quantidade de animais que podem ser comercializados nos grandes mercados da província.

Tempo

Multimédia