Províncias

Cancro da mama e do colo uterino debatidos no Uíge

António Capitão | Uíge

Mulheres de vários estratos sociais no Uíge foram quinta-feira informadas sobre as formas de prevenção, diagnóstico e tratamento do cancro da mama, do colo uterino e da pele, durante uma palestra enquadrada na acção solidária da equipa de ciclismo do Sport Luanda e Benfica.

Na palestra, que decorreu na sala de sessões do centro de formação profissional São João Calábria, o médico Adão Casimiro, do centro nacional de oncologia, disse que as doenças cancerígenas têm sido uma das principais causas de mortalidade de muitas mulheres no país, tendo apelado à maior prevenção e diagnóstico oportuno da enfermidade, para o sucesso no seu tratamento.
Adão Casimiro aconselhou as mulheres a fazerem o exame pessoal, apalpando regularmente as mamas, de sete a dez dias depois da menstruação. “Devem colocar uma das mãos na nuca e com a outra apalparem os mamilos, para identificarem se há caroços fixos e dolorosos. Caso tenham alguma suspeita devem-se dirigir imediatamente a uma unidade sanitária. Ao apertarem as mamas, se sairem líquidos estranhos, sangue ou pus, está-se diante de um possível cancro da mama”, esclareceu.
Sublinhou que, para o sucesso no tratamento do cancro da mama, a doença deve ser diagnosticada cedo, para que a paciente seja submetida à quimioterapia, radioterapia ou a uma intervenção cirúrgica. Quanto ao cancro do colo uterino, referiu que a identificação oportuna da doença é a melhor forma de facilitar a cura.

Tempo

Multimédia