Províncias

Centenas de jovens do Uíge são formados localmente

Um grupo de 354 jovens está a frequentar cursos de formação profissional no presente ano no Centro Polivalente de São João Calábria, na província do Uíge, com vista a capacitá-los para a sua inserção no mercado de trabalho, informou à Angop o director da instituição.

Centro tem falta de material o que diculta os formandos a criarem o seu negócio
Fotografia: Filipe Botelho | Uíge

Miguel José Cachequete disse que comparativamente ao ano anterior, houve um aumento de 69 formandos. Acrescentou que os formandos estão a frequentar os cursos de electricidade, canalização, informática e economia doméstica, sendo o último o mais concorrido e conta com 201 estudantes, em dois turnos.
O centro tem falta de material de trabalho para garantir aos formandos criarem o seu próprio negócio e dar possibilidade de emprego aos demais necessitados.
“O centro foi criado com intenção de ajudar jovens desfavorecidos. No princípio tivemos capacidade de apoiar os finalistas com kits, mas agora carecemos de patrocínio e estamos a trabalhar apenas na componente formação”, explicou. Em relação às aulas práticas, o director do centro informou que existem contratos com hotéis para o caso do curso sobre economia doméstica, facto que facilita a inserção dos finalistas no mercado de emprego.
“Na altura de abertura funcionavam mais cursos, como corte e costura, carpintaria, sapataria e horticultura, mas têm tido pouca solicitação”, disse.
Mais de cinco mil jovens foram formados desde a abertura do Centro de Formação Profissional, em 2001, nos cursos de economia doméstica, informática, electricidade, canalização e corte e costura. O religioso apelou aos jovens a primarem pela sua formação técnico-profissional para melhor contribuir na reconstrução nacional. Acrescentou que cada um deve saber o que quer na vida e não ser influenciado por ninguém, porque o país precisa de pessoas com aptidões. Os cursos vão terminar no final deste mês.

Tempo

Multimédia