Províncias

Centenas de pacientes atendidos por dia

Nicodemos Paulo| Uíge

O centro materno-infantil do bairro da Pedreira, no Uíge, enfrenta grandes dificuldades para atender as centenas de pacientes que acorrem àquela unidade sanitária em busca de assistência médica e medicamentosa, disse a enfermeira-chefe do estabelecimento clínico.

A unidade hospitalar além dos moradores do bairro atende outros pacientes da cidade do Uíge
Fotografia: Mavitidi Mulaza| Uíge

Joana Teta salientou que o centro materno-infantil está no limite das suas capacidades de atendimento, devido ao afluxo de pacientes, sendo a área de pediatria a que mais preocupa por estar a receber para cima de 120 pacientes por dia.
A responsável do centro materno-infantil da Pedreira referiu que há uma grande preocupação relacionada com a escassez de técnicos, principalmente enfermeiros, para dar resposta aos muitos doentes que chegam de vários pontos.
O centro oferece, além da pediatria, serviços de consultas pré-natais, puericultura, vacinação, testagem e aconselhamento de VIH/Sida, planeamento familiar, laboratório, farmácia e sala de parto.
A unidade hospitalar foi construída para atender moradores do bairro da Pedreira e arredores, mas recebe muitos pacientes de outros pontos da cidade do Uíge.
Esta situação, salientou Joana Teta, deve-se em parte ao Hospital Central do Uíge estar a beneficiar de obras de reabilitação e por falta de serviços clínicos, com a mesma dimensão, a nível dos bairros mais próximos. A unidade precisa de pelo menos mais três enfermeiros em cada secção, para se juntarem aos dois existentes nestas áreas, disse a responsável.

Planeamento familiar

Joana Teta referiu que, desde Novembro do ano passado, o centro materno-infantil está a aplicar o método “Jadel” nos serviços de planeamento familiar, com grande adesão de mulheres interessadas.
O método é novo, daí que os técnicos têm levado muito tempo a explicar aos pacientes a sua utilidade e vantagens, disse a enfermeira-chefe da unidade sanitária.
O centro materno-infantil do bairro da Pedreira, acrescentou Joana Teta, tem dois médicos e 43 enfermeiros e presta serviços de assistência médica e medicamentosa de segunda a sexta-feira, entre as 8h00 e 15h00. A sala de partos, equipada com 12 camas, funciona 24 horas por dia.

Tempo

Multimédia