Províncias

Centenas de vagas na Escola Superior Politécnica

Valter Gomes | Uíge

A Escola Superior Politécnica da província do Uíge tem 430 vagas para cursos de Engenharia Informática, Contabilidade e Gestão, Agronomia e Enfermagem, anunciou ontem o director adjunto para os assuntos académicos da instituição.

Para o ano lectivo prestes a iniciar a instituição pretende incluir mais especialidades sobretudo na economia além da construção de mais salas
Fotografia: Mavitide Mulaza

Mambuya Fidel afirmou que do número de vagas disponíveis 140 foram atribuídas aos cursos de Engenharia Informática e Contabilidade e Gestão, 70 a Agronomia e 80 estão reservadas a Enfermagem.
As inscrições naquela instituição académica afecta à Universidade Kimpa Vita começaram no dia 7 deste mês.
Os exames de aptidão realizam-se em 4 e 5 de Fevereiro. O primeiro destina-se aos candidatos do curso de Enfermagem e Agronomia e no segundo aos de Engenharia Informática, Contabilidade e Gestão.
As aulas começam em 23 de Fevereiro, como sucede em todo o país. O director adjunto para área académica referiu que em relação ao ano passado houve uma redução de cerca 240 vagas devido à insuficiência de espaço para acolher os estudantes.
A Escola Superior Politécnica tem 15 salas de aulas, cada uma delas com capacidade para 60 alunos, dois auditórios com 150 lugares e uma área administrativa. Em 2014 a escola teve 670 novos aluunos, o que causou grandes constrangimentos devido à falta de espaço, o que originou que este ano fosse diminuído o número de vagas.

Outras dificuldades

Mambuya Fidel mencionou o número reduzido de salas de aulas e de laboratórios como as principais dificuldades da instituição. A escola tem quatro laboratórios de Informática, Química, Biologia e de Línguas, todos devidamente equipados e com capacidade para 35 alunos.
O director adjunto para a área académica afirmou que a instituição perspectiva a abertura de cursos de Engenharia Hidráulica, Construção Civil e de Ciências Ambientais, além do curso do de Turismo. “Queremos logo que se resolva a questão da infra-estrutura concretizar este objectivo”, dissel. O Instituto Superior Politécnica do Uíge tem 74 professores, número insuficientes para as necessidades.
O director adjunto disse que devido a este défice,  a escola, em colaboração com o Governo Provincial e o Ministério do Ensino Superior, tem proporcionado aos quadros  formação no estrangeiro de mestrado, pós-graduações e doutoramento em áreas relacionadas com os cursos ministrados na instituição. A Faculdade de Direito da Universidade Kimpa Vita tem 90 vagas e a de Economia, 200
 As vagas na Faculdade de Economia destinam-se aos cursos de Economia Monetária e Bancária, Economia Agrária e Rural e de Sociedades e Auditoria. O vice-coordenador para área dos assuntos académicos da Faculdade de Economia, Lutonádio Mavacala, disse que do número de vagas disponíveis, cem são para estudantes do período pós-laboral.
O número de vagas na Faculdade também foi inferior ao do ano passado devido à insuficiência de salas aulas.
A faculdade tem 26 professores, número que Lutonádio Macavala considera insuficiente, uma vez que a instituição precisa de mais 20.
O curso de Economia, disse o responsável, está a ser melhorado para garantir a formação especialistas devidamente preparados para o exercício de funções de alto nível.
Para o próximo ano, a instituição pretende abrir mais especialidades, sobretudo nas economias fundamental, monetária e pública, além da Matemática, uma vez que estes constituem ramos fundamentais da Economia. A Universidade Kimpa Vita, em colaboração com o Ministério de tutela, prevê a construção de um edifício com de 26 salas de aulas.

Tempo

Multimédia