Províncias

Centro de oftalmologia parado há seis meses

Mavitidi Mulaza | Uíge

O centro de oftalmologia do Uíge está paralisado há mais de seis meses, por causa de uma avaria nos aparelhos e por insuficiência de técnicos especializados.

Parte dos equipamentos do centro de oftalmologia inoperantes
Fotografia: Mavitidi Mulaza | Edições Novembro |

“Estamos a aguardar pelos técnicos para reparar os equipamentos e depois retomarmos as operações”, essa é a resposta que geralmente é dada aos que procuram os serviços.

Segundo Beatu Abel Baptista, responsável do centro de oftalmologia, além do Uíge, a unidade sanitária, que nesse momento só está a fazer consultas de rotina, atende pacientes do Cuanza-Norte, Malanje e Bengo.
O centro de oftalmologia, que funcionava no município do Bungo, foi transferido para a sede-capital do Uíge, em Janeiro deste ano, tendo ganho, em Abril, novas instalações, cujo funcionamento é assegurado por seis funcionário, entre os quais dois técnicos e um médico expatriado, de nacionalidade indiana.
A unidade sanitária conta com um consultório médico, bloco operatório, área de optometria, sala de esterilização, recepção e salas de internamento, para mais de 23 pacientes.
Beatu Abel Baptista disse haver a necessidade de mais seis técnicos especializados em manutenção de máquinas, para possibilitar os diagnósticos médicos, bem como especializações dos técnicos existentes.
Com uma média de atendimento de 33 pacientes por dia, de Janeiro a Agosto deste ano o centro atendeu mais de 8.930 pacientes, com patologias diversas.

Tempo

Multimédia