Províncias

Centro móvel de artes e ofícios de Kangola garante formação à juventude da província

NICODEMOS PAULO e MILTON EDUARDO| Uíge

Um centro móvel de artes e ofícios, que oferece condições para os jovens do município de Kangola, na província do Uíge, frequentarem cursos de formação profissional nas áreas de informática, electricidade, corte e costura, pintura, carpintaria, culinária e alfaiataria, foi instalado quinta-feira última na localidade.

Um centro móvel de artes e ofícios, que oferece condições para os jovens do município de Kangola, na província do Uíge, frequentarem cursos de formação profissional nas áreas de informática, electricidade, corte e costura, pintura, carpintaria, culinária e alfaiataria, foi instalado quinta-feira última na localidade.
O vice-governador para o sector Económico, Manuel Correia Victor, que testemunhou a instalação da Oficina-Escola, na vila municipal de Kangola, disse que o governo do Uíge está atento às preocupações dos jovens e por isso está apostado em criar condições que visem melhorar o nível de vida da juventude da província do Uíge, que, por sua vez, deve continuar a preparar o seu futuro com segurança e optimismo.
Correia Victor apelou à juventude do município de Kangola para aproveitar bem a oportunidade de terem um curso profissional, que serve para poderem candidatar-se ao mercado do emprego em qualquer parte do país. “Um homem formado é socialmente útil e, com o seu trabalho, garante a estabilidade e harmonia da família”, disse o governante. O secretário do Conselho Municipal da Juventude de Kangola, Gingo Agostinho, referiu que o centro vai contribuir para o desenvolvimento da região. “Estamos contentes porque esta escola representa um ganho para nós, tendo em conta os conhecimentos técnicos que vamos adquirir para, no futuro, conseguirmos ter bons empregos”.

Novos projectos

A vice-governadora provincial do Uige para o sector político e social disse quinta-feira que a elaboração e execução de vários projectos para a juventude, como a construção de escolas, a expansão do ensino superior e a instalação de centros de formação profissional estão entre as prioridades do governo local. De acordo com Maria Fernandes da Silva e Silva, que falava no acto provincial alusivo ao 14 de Abril, Dia da Juventude Angolana, no pavilhão gimnodesportivo do Futebol Clube do Uíge, os jovens pertencem à faixa etária da vida que permite a participação activa dos seus integrantes nas diversas tarefas que contribuem para a construção ou reconstrução de qualquer sociedade.
Na província do Uíge, segundo Maria da Silva e Silva, a juventude local é chamada a apostar cada vez mais na formação académica e profissional, para que a sua participação no processo de reconstrução da província seja cada vez mais visível e eficaz.
A vice-governadora do Uíge destacou a paz como o principal factor que permite a elaboração e realização de vários projectos que estão a melhorar as condições de vida dos jovens. Afirmou que outras acções direccionadas à juventude estão a ser realizadas nos sectores da saúde, emprego e segurança social, entre outros.
“Queremos que todos os jovens estejam vigilantes contra aqueles que realizam acções que colocam em risco a estabilidade e a manutenção da paz”, apelou.

Tempo

Multimédia