Províncias

Centro Ortopédico está inoperante há dois anos

Milton Eduardo | Negage

A área de fabrico de próteses e órteses do Centro Ortopédico do Negage está inactiva há dois anos devido a uma avaria técnica no gerador que fornecia energia eléctrica à unidade.

A área de fabrico de próteses e órteses do Centro Ortopédico do Negage está inactiva há dois anos devido a uma avaria técnica no gerador que fornecia energia eléctrica à unidade.
O director do centro, Amaral Domingos, disse, ao Jornal de Angola, que a unidade fabricava próteses e órteses adaptáveis aos membros superiores e inferiores, além de reabilitar pessoas com paralisias causadas por problemas de hipertensão arterial e acidentes de viação, entre outras situações.
 Os diferentes serviços que o centro oferece funcionam em contentores instalados junto ao hospital municipal.
 Seis técnicos, quatro básicos e dois superiores, asseguram o funcionamento da unidade sanitária. “Por enquanto estamos a realizar tratamentos ambulatórios de casos de artroses, fracturas, contusões, entre outras enfermidades do fórum ortopédico. Mas, por falta de espaços, não internarmos nenhum paciente”, afirmou.
 O centro, desde a fundação, em 1996, fabricou 3.295 próteses, 37 órteses e 2.921 muletas.
No mesmo período foram atendidos 4.503 casos de fisioterapia e realizados mais de cinco mil tratamentos diversos, segundo o director do  Centro Ortopédico do Negage, Amaral Domingos.

Tempo

Multimédia