Províncias

Chuva desaloja famílias na localidade de Cungula

Valter Gomes | Uige


Pelo menos 35 pessoas residentes na localidade de Cungula, no município do Uíge, ficaram desalojadas em consequência da chuva acompanhada de ventos fortes e granizo que caíram no último fim-de-semana sobre a região.

Em declarações ao Jornal de Angola, o soba de Cungula, Lucas Dias, disse que a chuva provocou a destruição de sete residências e inundou as instalações da Igreja Católica e as plantações.
As famílias desalojadas foram acolhidas provisoriamente em residências de alguns familiares, vizinhos e amigos e enfrentam imensas dificuldades, porque perderam todos os seus haveres.
“Esta é a segunda vez, desde o princípio do ano, que passamos por uma situação idêntica. As chuvas estão a destruir as nossas casas e lavras.
Estamos preocupados com esta situação, por isso, pedimos ajuda ao Governo no sentido de minimizar o nosso sofrimento”, disse Lucas Dias. Caso a situação não seja resolvida a tempo oportuno, referiu, as famílias sinistradas vão enfrentar uma grande crise alimentar, uma vez que os habitantes da aldeia vivem da agricultura de subsistência.
 “Se nos derem chapas de zinco e barrotes vamos rapidamente recuperar as nossas residências. Portanto, é esta ajuda que pedimos as autoridades  da província”, garantiu.
O director da escola do ensino primário nº 69 do Cungula, Vieira Filipe Zoa, disse que a chuva afectou também as instalações do estabelecimento escolar, destruindo parcialmente o tecto e criou fissuras nas paredes. A aldeia de Cungula situa-se a 18 quilómetros da cidade do Uíge. A população, estimada em 750 habitantes, dedica-se maioritariamente ao cultivo da mandioca, ginguba, milho, feijão, banana, café, abacate, batata-doce e rena, abóbora, entre outros produtos.

Tempo

Multimédia