Províncias

Clínicas móveis apoiam a Saúde

Valter Gomes| Uíge

Um total de três clínicas móveis, instaladas em camiões de marca “Worker 24-220”, para facilitar as consultas de obstetrícia, pediatria e medicinas geral e atender aos casos de emergência nas localidades mais afastadas do município do Uíge, foram  entregues, no sábado, à Direcção Provincial de Saúde pelo governador provincial.

Os meios chegaram no momento certo e representam um ganho uma vez que o sector da Saúde pretende alargar os serviços
Fotografia: José Bule

Um total de três clínicas móveis, instaladas em camiões de marca “Worker 24-220”, para facilitar as consultas de obstetrícia, pediatria e medicinas geral e atender aos casos de emergência nas localidades mais afastadas do município do Uíge, foram  entregues, no sábado, à Direcção Provincial de Saúde pelo governador provincial.
A oferta veio do Ministério da Saúde, no âmbito da actividade da organização “Causa Solidária”, e visa facilitar o atendimento da população nas comunidades onde não existem postos e centros médicos, numa altura em que o Hospital Geral do Uíge entrou em obras.
O governador realçou que as três clínicas móveis estão devidamente equipadas com materiais modernos e sofisticados, geradores, secretárias, laboratórios e serviços que oferecem à população uma assistência médica de qualidade. “O objectivo é levar, junto das populações, os serviços municipalizados de saúde, para facilitar o atendimento dos doentes que não conseguem deslocar-se às unidades sanitárias”, disse Paulo Pombolo.
Depois de ter entregue as chaves das clínicas ao director provincial da Saúde, Benji Moco Henriques, o governador recomendou aos técnicos do sector que cuidem dos meios que foram colocados à sua disposição, “para que sirvam os objectivos preconizados” e “atendam a população de forma condigna e humanizada”.
“A Direcção Provincial de Saúde, em colaboração com a direcção do Hospital Geral do Uíge, deve elaborar, numa primeira fase, para o município do Uíge, um programa semanal ou quinzenal que permita deslocação dos médicos e enfermeiros às comunidades, para testarem determinadas patologias que afectam muitas famílias nas localidades e, posteriormente, realizarem o mesmo trabalho nos outrosmunicípios da província”, aconselhou.
O director provincial da Saúde, Benji Moco Henriques, afirmou que os meios chegaram num momento certo e representam “um ganho incomensurável”, atendendo que o sector de Saúde na província necessitava de meios para alargar os serviços municipalizados de saúde às comunidades. Os meios começam a ser usados, numa primeira fase, no município do Uíge, onde existem mais dificuldades dos serviços de obstetrícia, pediatria e medicina geral, para posteriormente avançarem para outros municípios em função das necessidades apresentadas pelas populações locais.

Hospital Geral em obras

O Hospital Geral do Uíge começou a beneficiar de obras de restauro no passado dia 20 de Abril, para melhorar as condições de acomodação e atendimento dos milhares de doentes que afluem àquela unidade sanitária. Os trabalhos de reabilitação da maior unidade hospitalar da província estão a cargo de uma empresa portuguesa. As obras estão aprazadas para 11 meses e, para evitar constrangimentos, devido à insuficiência de espaços, os trabalhos são feitos de forma faseada.
Neste momento estão a ser restaurados o bloco de maternidade e estomatologia. Os trabalhos estendem-se depois ao banco de urgências e outros blocos. O director provincial da Saúde esclareceu que, devido às obras, os serviços de maternidade foram transferidos para o antigo Centro Materno e Infantil e disse que as consultas pré-natais foram transferidas para os centros materno-infantis.

Tempo

Multimédia