Províncias

Colheita rende milhares de toneladas

Valter Gomes| Uíge

Pelo menos seis mil toneladas de café mabuba vão ser colhidas na campanha agrícola deste ano no Dambi, a 30 quilómetros do Uíge, garantiu o vice-governador para o sector económico e produtivo.

Vice- governador incentivou os cafeicultores a produzirem café mais um produto que no passado trouxe progresso à província devido à sua importância no mercado internacional
Fotografia: Mavitidi Mulaza

Carlos Mendes Samba, que falava na abertura da colheita do café na fazenda Tira Exemplo, informou que no ano passado os produtores colheram cinco mil toneladas que quase todas vendidas. Mas o mau estado da via que liga ao Uíge e Negage fez com que muitos camponeses tivessem ficado com o produto em casa. Este ano a via de acesso melhorou muito e os produtores aumentaram a produção porque a previsão é vender todo o café mabuba. O Governo Provincial está empenhado em dar incentivos aos produtores de café, para que possam aumentar as plantações. No ano passado os agricultores do Dambi receberam crédito agrícola.
O governo da província vai continuar a apoiar os camponeses com meios de transporte e ferramentas para o relançamento da produção.
O vice-governador disse que este ano vai haver uma intervenção no preço do café, porque os produtores têm rendimentos muito baixos. O quilo do café mabuba está fixado em 45 a 50 kwanzas, um preço que fica muito aquém dos custos da produção. “Devemos valorizar o café, porque é um produto que no passado trouxe progresso à província do Uíge, devido à sua grande importância no mercado internacional”, disse Carlos Mendes Samba.
O proprietário da fazenda “Tira Exemplo”, João Jacinto, produtor desde 1996, considerou que é importante valorizar os cafeicultores da região. Além do café, a fazenda também produz a mandioca, milho, feijão, banana, hortícolas, laranjas, tangerinas e óleo de palma. 
O vice-governador para o sector económico e produtivo, Carlos Mendes Samba, garantiu que o governo da província tem um plano para apoiar os fazendeiros, sobretudo os produtores do café na localidade do Dambi. “O Dambi é por excelência uma área produtora de café e outros produtos. Se os jovens apostarem no café e no bananal, o governo da província vai apoiar com meios de transporte, instrumentos de trabalho, crédito agrícola e outros incentivos que possam dar maior impulso na produtividade”, disse Carlos Samba.
O governo da província quer ver a produção do café a retomar o seu nível anterior, visto que a região oferece terras férteis. Vice-governador ofereceu ao proprietário da fazenda Tira Exemplo uma motorizada. Fundada em 1920, a regedoria do Dambi está localizada a 30 quilómetros da cidade do Uíge. Tem três aldeias e uma população de 10.162 habitantes, na sua maioria camponeses.

Tempo

Multimédia