Províncias

Combate à pobreza é reforçado no Uíge

José Bule | Uíge

O projecto agro-pecuário inaugurado na localidade do Dala, Negage, vai reforçar o programa do Executivo de combate à à pobreza, garantiu no Uíge o ministro da Agricultura.

Criação de aves e produção de ovos vão conhecer um novo impulso a nível da província
Fotografia: Mavitidi Mulaza

O projecto agro-pecuário inaugurado na localidade do Dala, Negage, vai reforçar o programa do Executivo de combate à à pobreza, garantiu no Uíge o ministro da Agricultura.
Pedro Canga inaugurou o projecto agro-pecuário que vai produzir anualmente mais de três milhões de ovos e 150 toneladas de feijão. O ministro da Agricultura disse que o projecto, além de produzir grandes quantidades de alimentos, oferece oportunidades de empregos aos jovens, ex-militares e antigos combatentes da província.
“O Executivo está a criar condições para que todos os cidadãos angolanos tenham acesso à boa alimentação, habitação, educação e vivam em liberdade e tranquilidade. Por isso, projectos desta natureza vão ser executados nos restantes municípios da província”, disse.
Afonso Pedro Canga esclareceu que o projecto visa essencialmente ajudar a combater a pobreza no seio da população e pediu maior colaboração das autoridades tradicionais para que o projecto atinja os níveis desejados. A fazenda foi criada em dois anos e meio numa área de cinco mil hectares e vai produzir mais de oito mil toneladas de carne, 1.500 de milho e mil toneladas de mandioca.
O governador provincial do Uíge, Paulo Pombolo, afirmou que o projecto vai contribuir para o fomento de pequenos negócios dos comerciantes locais, bem como ajudar no  incremento da produção de alimentos na província. A planificação e execução do projecto agro-pecuário do Dala esteve a cargo da empresa israelita Agricultiva, que apetrechou a fazenda com aviários, fábrica de rações, oficinas, viveiro de plantas e centro de formação agrícola.

Tempo

Multimédia