Províncias

Criadores do Bungo incentivados

Joaquim Júnior | Uíge

Os criadores de gado bovino do município do Bungo, no Uíge, estão a ser incentivados a apostarem cada vez mais nas acções de fomento animal e no alargamento dos espaços de pastagem. O impulso foi dado pelo chefe local da Estação de Desenvolvimento Agrário.

No passado o município do Bungo já foi considerado um forte criador de gado bovino
Fotografia: Mavitidi Mulaza|Uíge

Ernesto Zacarias falava durante a visita efectuada pelo governador provincial Paulo Pombolo ao Bungo. Disse que a iniciativa visa melhorar a dieta alimentar das famílias e garantir maior sustentabilidade económica das populações.
Até 2013, no município do Bungo haviam 12 fazendeiros, com mais de mil cabeças de gado. Dai o apelo para que apostem na produção de gado bovino, uma vez que, no passado, o município era considerado um forte criador.
Ernesto Zacarias salientou que o município beneficia de um projecto financiado pelo Fundo Soberano, que envolve mais de 1.500 famílias.Trabalham no cultivo de hortaliças, mandioca, amendoim, feijão e milho em grande escala.
Na aldeia Quiputo, está a ser instalada uma fábrica de lacticínios para produzir leite, queijo, iogurtes e outros produtos, com vista a contribuírem na melhoria da dieta alimentar das populações.
O chefe da Estação de Desenvolvimento Agrário do Bungo anunciou, para breve, a criação das chamadas “escolas de campo”, que vão ajudar os camponeses a produzir alimentos em grandes quantidades e com a qualidade exigida. “A nossa luta é sairmos da agricultura de subsistência para a de mercado”, disse. Para a presente época agrícola, estavam planificados 26 mil hectares, onde eram cultivadas diversidades de produtos. Esclareceu que, por causa da estiagem observada no princípio da época agrícola, pode haver uma baixa na produção de alimentos, sobretudo nas culturas do amendoim e do milho.

Tempo

Multimédia