Províncias

Crianças obrigadas a trabalhar

Joaquim Júnior| Uíge

 A directora da Família e Promoção da Mulher no Uíge, Catarina Domingos, disse na quarta-feira, durante o acto alusivo ao Dia do Pai, que as autoridades da província estão preocupadas com o aumento de crianças obrigadas, pelos próprios progenitores, a fazer comércio e trabalhos pesados, para o sustento familiar.

Muitas crianças na província do Uíge são obrigadas pelos progenitores a fazer comércio e trabalhos pesados para o sustento familiar
Fotografia: Eunice Suzana | Uíge

De acordo com Catarina Domingos, muitos pais estão a demitir-se das suas responsabilidades, passando o encargo do sustento familiar para os menores, que muitas vezes trocam os estudos por trabalhos domésticos e venda ambulante. “Temos de cerrar fileiras no combate à violência doméstica, porque hoje as crianças tornaram-se mão-de-obra barata, para ‘zungarem’ e providenciarem o sustento das famílias, comportamento que devemos condenar, porque a criança deve estar na escola, num centro de formação profissional e não a vender na rua”, disse Catarina Domingos.
No Uíge são numerosos os casos de fuga à paternidade, não prestação de alimentos, uso de arma branca, privação de liberdade, abandono do lar, ameaça de morte e privação de bens.
 “Uma conduta negligente no que concerne ao desempenho do papel do pai é a falta de supervisão, a exposição e submissão a comportamentos violentos. O abando do lar fomenta a adopção de condutas desviantes dos filhos”, referiu. As condutas derivadas do alcoolismo, drogas, gravidez precoce, desistências de adolescentes nas escolas, fruto da escassez da educação familiar, também foram repudiadas pela directora provincia da Família e Promoção da Mulher.
Altamiro Benjamim, administrador municipal do Uíge, que assistiu ao acto, pediu aos pais, mães e encarregados de educação para cooperarem na prestação dos cuidados, protecção, assistência aos filhos, exercendo igual responsabilidade, contribuindo para a educação, formação, instrução familiar e criando premissas de desenvolvimento da sociedade.

Tempo

Multimédia