Províncias

Crianças são para instituições condignas

Jaquelino Figueiredo | Soyo

O governador do Zaire, Joanes André, anunciou quarta-feira, na cidade do Soyo, que a maioria das crianças que estudam em condições precárias vai ser transferida para as novas escolas, que estão a ser erguidas nos municípios da província.

Estão a ser reabilitadas e construídas novas escolas para melhorar o processo de ensino
Fotografia: Jaquelino Figueiredo | Soyo

Joanes André salientou que as autoridades pretendem acabar com a situação de crianças assistirem a aulas em salas improvisadas, numa altura em que decorrem obras de construção e reabilitação de várias escolas e salas. Antes do início do próximo ano lectivo, prometeu, elas vão ser enquadradas nas escolas em construção, mesmo que as infra-estruturas não sejam inauguradas.
Neste momento, decorrem as obras de construção, reabilitação e ampliação de estabelecimentos do ensino primário nos bairros da Garra, Mongo Soyo e das escolas nº 8, do I ciclo do ensino primário e do II ciclo do ensino secundário, estas duas últimas no centro da cidade. O futuro mercado do Soyo, com capacidade para mais de 500 vendedores, e as 16 casas da juventude, com 80 por cento de execução, são outras obras de realce que decorrem naquele município do Zaire.
Para constatar o grau de execução destas obras, o governador, acompanhado do secretário de Estado para a Ciência e Tecnologia, João Teta, visitou as obras do campo multiusos, na localidade de Quitona, onde vai ser igualmente erguido um estádio de futebol para 7.500 espectadores.
Joanes André disse estar satisfeito com a execução das obras que visitou, principalmente pela forma célere como decorrem, o que dá garantias de que sejam concluídas nos prazos previstos.

Tempo

Multimédia